sábado, junho 28, 2014

TAG: Os 5 livros que tenho vontade de reler

Às vezes acontece: nos apaixonamos por uma história de tal forma, ou ela impacta tão positivamente em nós, que fazemos uma espécie de nota mental de que iremos reler aquele livro um dia. Afinal, quem nunca passou por isso? Já aconteceu comigo algumas vezes e não me importo que tenho alguns livros não-lidos em minha estante que deveriam ter prioridade na leitura por justamente ainda não terem sido lidos, pois passaria sem remorsos uma releitura na frente de qualquer um... E é claro que isso pode acontecer com filmes também! Temos sempre aquele que nos marcou de alguma forma ou que a gente gostou tanto que não importa quantas vezes ele esteja passando, lá estamos nós assistindo mais uma vez. Mesmo quando poderíamos estar assistindo outro nunca visto antes...

Tenho vontade de reler histórias pelos mais variados motivos – li em algum momento em que não me concentrei 100% na leitura; ou gostei tanto do livro que ele virou uma espécie de amorzinho e favorito que me trouxe boas experiências que tenho vontade de revivê-las; ou simplesmente saber qual será a minha percepção da experiência da leitura novamente, quando eu a fiz pela primeira vez há anos atrás. Bem, seja lá qual for o motivo, eu resolvi contar para vocês 5 livros que eu li – seja lá quanto tempo foi – e que hoje tenho muita vontade em reler. Não é bem uma TAG (e eu meio que inventei ela agora), mas eu resolvi deixar assim, acho que fica mais bonitinho haha



Observação: Não está por ordem de preferência, ok?

O Livro do Amanhã, escrito por Cecelia Ahern: Acho que esse livro certamente foi um dos meus favoritos de todos os tempos. A palavra que o define para mim é: SURPREENDENTE e acredito que a experiência de leitura em encontrar algo ali completamente diferente do que eu imaginava foi o que fez esse livro tomar o lugar de “um dos melhores que eu já li”. Tem de tudo nesse livro: romance, mistérios, suspense... A autora, Cecelia Ahern é mais conhecida por seu livro P.S. Eu te Amo – aquele que virou filme e é bem emocionante. Não li P.S. Eu te Amo ainda, mas O Livro do Amanhã é um desses que eu gostaria e optaria por reler – até porque descobri faz pouco tempo que fujo de livros de romance, sem nem perceber. A resenha desse livro foi feita aqui no blog e vocês podem conferir clicando aqui (x).

Orgulho e Preconceito, escrito por Jane Austen: Esse livro é um clássico, escrito pela autora Jane Austen, que eu li bem no comecinho do blog. A versão que tenho aqui é da editora Martin Claret – e vou ser sincera para vocês, o que me impede de reler esse livro é a versão que eu tenho. É aquela pequena com letras minúsculas e páginas brancas – pra mim é um pouco desmotivador, infelizmente. O livro é ótimo e tenho vontade de reler para saber qual será a minha percepção da história HOJE – já que o li faz um tempão. Quero ver se ele vai me encantar tanto quanto antes! E é claro servir também como um motivador para que eu leia outros livros da Austen. Já ouvi por ai que Persuasão é um dos melhores dela e quero muito ler! A resenha de Orgulho e Preconceito não é a das melhores – relevem, eu a escrevi faz um tempão – mas está aqui no blog e caso você queira conferi-la, é só clicar aqui (x).

O Atlas Esmeralda, escrito por John Stephens: Porque na época em que eu li, não me concentrei 100% na história e deixei alguns pontos soltos que gostaria de recordar e sentimentos que gostaria de reviver. Além disso, eu lia muito livros desse tipo quando eu era adolescente e era o meu gênero preferido! Acho que reler vai ser como reviver um pouco disso também, haha.
Infelizmente a continuação desse livro nem foi lançada aqui no Brasil e acho que nem vai ser – ou só se for daqui um bom tempo, o que é uma pena porque o livro é muito bom! É juvenil, cheio de aventuras e é bem divertido de se ler. Isso me lembrou também outro livro que eu li faz muito tempo e que também poderia se enquadrar aqui, que é Coração de Tinta, da autora Cornelia Funke. Se você já leu Coração de Tinta, vai gostar de O Atlas Esmeralda – só que esse último citado tem mais aventura. E se você gostou de Coração de Tinta, leia O Atlas Esmeralda. É muito bom! Resenha? Só clicar aqui (x).

Identidade Roubada, escrito por Chevy Stevens: Simplesmente porque esse livro é O MELHOR livro do gênero thriller que eu já li. O melhor de todos os tempos. É sério, leiam. É incrível! Um thriller psicológico bem escrito, envolvente, e agoniante também. É aquele tipo de livro que evoca vários sentimentos durante a leitura: cheio de cenas que fazem o leitor ficar tenso e desesperado. Eu o leria novamente – e o lerei com certeza – porque esse livro foi o que me fez descobrir o óbvio: eu amo suspense e thriller, seja de filmes e agora então, de livros. Tem resenha dele aqui, é só você clicar (x) e será redirecionado.



O Primo Basílio, escrito por Eça de Queirós: Antes de tudo, uma observação: eu QUASE, muito muito quase adquiri uma cópia desse livro recentemente porque olha, estava barato e a edição era muito linda, em capa dura e tudo mais, MAS eu resisti porque tenho muitos livros não-lidos e não é necessário que eu faça isso com meu bolso. Pronto, haha. Dito isto, vamos ao que interessa: reler esse livro. Gente eu o li na época do ensino médio e nessa época, eu tinha largado um pouco meu ritmo de ler livros e foquei em ler/escrever histórias na internet (Saudades da Só Webs – comunidade no Orkut que eu não saía de lá de jeito nenhum). Voltando ao Primo Basílio. Eu só o li naquela época, porque meu professor tinha pedido um trabalho em grupo para ler e falar sobre a história. Nossos livros sorteados foram: O Primo Basílio e O Crime do Padre Amaro, ambos escritos pelo autor Eça de Queirós. Me lembro que no começo não tive tanta dificuldade na leitura não, apesar dos apesares – eu estar meio que não lendo muito livros (ainda mais desse tipo!) e a escrita do livro é em alguns momentos bem rebuscada – eu gostei muito da história e fiquei curiosíssima em saber o que aconteceria no desenrolar da trama. Lembro que eu e mais uma garota lemos esse e as outras duas garotas foram para o outro do autor. Fiquei curiosa para ler O Crime do Padre Amaro, mas com o tempo deixei de lado essa vontade. O livro é muito bom e eu gostaria de saber qual seria a minha percepção da história hoje em dia...

E vocês, caros leitores, quais livros vocês tem vontade de reler? Contem aí...

2 comentários:

  1. Orgulho e Preconceito é realmente um livro que merece ser lido. É um livro incrível, sem dúvidas.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza!!! E quero ler mais livros da Jane <3

      Excluir