Identidade Roubada, Chevy Stevens

by - julho 11, 2012

Li o livro Identidade Roubada há um tempinho já, e estava ansiosa para falar dele aqui no blog. Li tantas resenhas e comentários positivos a respeito do livro que me interessei. Sem sobra de dúvida, essa foi uma das melhores leituras que tive no ano; e foi uma surpresa para mim, já que o livro se enquadra em um gênero que geralmente não leio quase nada, a bendita ficção policial.

O livro conta a história da corretora de imóveis, Annie O' Sullivan que, em um dia qualquer fazendo mais um de seus plantões de vendas, o movimento que permaneceu fraco durante o dia, muda quando ela observa estacionar uma van em frente ao imóvel e sair de lá um homem que parece querer comprar a casa. O homem, chamado David, singelo e extremamente simpático faz com que as esperanças de Annie de terminar o dia bem e então poder ir jantar com o namorado trazendo boas notícias, se aflore. Entretanto, o que ela não esperava era que David fosse o percursor do início de suas dores. Annie é sequestrada pelo homem, e mantida em cativeiro por longos 365 dias em um chalé nas montanhas, onde sua vida passa a ser um inferno. O homem, demostrando um humor instável, sendo extremamente grosseiro e agressivo, passa a criar uma rotina dolorosa à Annie que deve segui-la fielmente sem reclamar, ou então sofre as consequências drásticas pelo então intitulado por ela de Maníaco. Nesse thriller, Chevy nos faz acompanhar toda a dor da personagem e seus momentos de agonia vividos no chalé, sendo intercalados com sua vida, após ter conseguido escapar do local. Além de tais fatos, acompanhamos a investigação policial por trás da devastadora experiência que Annie sofreu, e como ela tenta viver uma vida "normal" relatando tudo (sem papas na língua) à sua terapeuta, em 26 sessões.

Acho que se fosse para escolher apenas uma palavra que definisse esse livro, diria: intenso. Identidade Roubada traz um drama psicológico impactante e envolvente, onde podemos sentir cada agonia, dor, tristeza, desespero e ódio que envolve a personagem principal, dentro e fora do cativeiro. Annie não nos poupa dos detalhes cruéis do trauma que ela sofreu; ela usa a terapia como uma forma de descarregar tudo aquilo que está preso dentro dela, e que ninguém mais entende, sem medir as palavras a serem ditas. Podemos perceber que ela apenas quer arrancar o trauma, deixados pelo Maníaco, de dentro dela e tentar levar uma vida, teoricamente, normal. Além disso, mencionar seu passado se torna uma experiência dolorosa demais, com quem quer que seja.


A leitura é envolvente, mesmo sendo extremamente chocante, e faz bater a curiosidade em virar a página e saber o que virá a seguir. Os acontecimentos relatados de fato impactam o leitor, e faz sentir total repulsa pelo Maníaco. Minunciosamente, ingerimos calados todo o misto de sensações pós-traumáticas da personagem, e é impossível a leitura não mexer com o leitor. O horror causado no chalé são cenas fortes, com estupros que ela sofreu e uma avalanche de sentimentos.


O Maníaco é um personagem surpreendentemente cruel e instigante. A cada uma de suas falas, expressões e ações, é notável o quanto ele possui uma mente doentia, controladora e é detentor de um humor que pode mudar com apenas um ato de descumprimento de quaisquer dentre as regras malucas que ele impõe. Além disso, seu passado é um mistério, e as razões de ele ter escolhido Annie dentre tantas outras nos faz ficar ainda mais instigados com todo o mistério. Já Annie é uma personagem forte, que está disposta a deixar a dor que sofreu para trás, e ter um novo começo. A narração em primeira pessoa foi fundamental para que estivéssemos intimamente ligados à Annie, e sentirmos aprisionados, tanto quanto ela. O livro ainda conta com um suspense das investigações, uma pitada de romance, e muitas, muitas emoções. O final é surpreendente, e Chevy consegue trazer um mistério a mais no rumo das investigações.


Sem dúvidas, um de meus favoritos. É difícil conseguir largar o livro antes do final, ele consegue surtir o efeito de criarmos teorias e razões sobre diversos pontos abordados na história, em nossos próprios pensamentos.
Para quem se interessou, aviso já que haverá sorteio de um exemplar no final de semana :)

Você também vai gostar

19 comentários

  1. Talita Nascimento11 de julho de 2012 21:13

    Ola faz tempo que nao apareco por aqui adorei a resenha e o layout do blog esta divino parabens
    fiquei curiosa por esse livro e vou participar do sorteio com cerrteza
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Opa! que resenha intensa hein?! Acho um livro muito pesado, a última vez que li um livro que nem era pesado, eu fiquei semana em depressão. Acho que eu não aguentaria ler esse e não sentir nada. De qualquer forma, vou participar do sorteio, vai que eu ganho né? Obrigada por seguir e comentar lá no meu blog. Ah, uma pergunta. O livro revela porque o maníaco escolheu ela e não qualquer outra pessoa? Beijos

    www.comchocolatequente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Ainda não conhecia este livro, mas pelas suas impressões deu para perceber como ele é mesmo intenso. Gostei bastante do enredo, apesar de em casos assim eu querer que a história termine logo para ver o sofrimento da personagem passar. Acho que eu leria sim, mesmo sentindo que não seria uma das coisas mais fáceis a tomar.

    Bjins

    www.dicasoutravessuras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Li esse livro faz pouquinho tempo e até resenhei lá no blog. Eu gostei bastante dele, mas não se tornou um dos meus favoritos. E eu não aguentei de tanta curiosidade, terminei lendo o final logo no comecinho da história. rsrs... Às vezes, faço isso. Mania feia, né? Bom, como o livro era emprestado, vou ficar ligadinha no sorteio pra ver se eu ganho. =)

    Beijos,

    Isie Fernandes - de Dai para Isie

    ResponderExcluir
  5. Me interessei e vou participar do sorteio
    Adorei a resenha e o livro parece ser muito muito bom mesmo estou ansioso para ler
    Sua resenha me mostrou que o livro é realmente interessante e concerteza entrou para o topo da minha lista de desejos
    Gostei
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Ahh, eu li esse livro no começo do ano, acho. Também gostei muito, é realmente bem intenso, mexe com a gente. Tem Roubada da NC também, já ouviu falar? Já me disseram que é parecido e está sendo relançado com outra capa agora, mas até a capa antiga parecia com essa.

    Beijitos

    ResponderExcluir
  7. Quero muito esse livro, fechei parceria com a arqueiro a pouco tempo e quem sabe eu não solicito pra eles, acho que vou gostar bastante.

    @hyuugamarcos

    http://mundodosmngas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Uau! Se a resenha foi intensa, fiquei daqui imaginando o livro e bem curiosa em poder lê-lo, pois é um dos temas favoritos.
    Embora me parece mais um 'terror trash' TODA AGONIA VIVENCIADA PELA PROTAGONISTA.
    Quero muito saber se e como ela superou o trauma e as mazelas do Malfeitor.
    Parabéns pela resenha.
    Bom domingo!
    cheirinhos
    Rudy

    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Que resenha linda, este livro tem chamado muito a atenção por ser uma obra muito tensa, a narrativa tenho visto que tem sido muito elogiada em vários blogs aos quais resenharam a obra, quero muito ler este livro !

    ResponderExcluir
  10. Há um tempo quando conheci este livro fiquei com vontade de ler. Ele realmente demonstra ter uma narrativa que prende o leitor do início ao fim, e para isso é necessário que os personagens e a trama sejam muito bem trabalhados, o que parece que aconteceu. Gosto muito de ficção policial e acredito que este livro também irá me agradar. Parabéns pela resenha ;)

    Beijos,

    Paula

    http://tri-books.com

    @Tri_Books

    ResponderExcluir
  11. Acho que essa deve ser a segunda ou terceira resenha que leio sobre esse livro. Desde a primeira que li, já fiquei louca por ele, mas nunca tive a oportunidade de lê-lo. A história parece ser boa demais e mesmo com as crueldades que ele deve envolver (até já li uma ou duas em algum lugar), tô morrendo de vontade de ter a experiência de lê-lo. Espero que seja logo! haha ótima resenha, parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Eu sempre fui louca pra ler esse livro.
    Eu gosto muito de livros que mechem com nossa cabeça (e às vezes com o estômago),e desde então,Identidade Roubada entrou pra minha lista.
    Amei sua resenha,mesmo. Só fiquei meio receosa quando você mencionou que as vezes dá repulsa do maniaco. Eu não sei qual meu problema,mas não consigo ler/assistir nada que tenha algum personagem com uma personalidade maníaca-repulsiva. Me dá uns tiques nervosos :P

    Ainda assim,quero muito ler esse livro,pela quantidade de crítica boa que ele recebeu,fiquei muito curiosa =D

    Beijooss,
    Jenifer

    @TheJennyCullen

    ResponderExcluir
  13. Oiê.

    Eu li Identidade Roubada faz pouquinho tempo. Também amei o maníaco, pensei que ele fosse se apaixonar, ou ela, mas enfim... É um livro incrível mesmo, e eu não consegui esperar pelo final, li a última quando estava bem antes da metade. Não posso dizer que é o meu livro favorito, porém, assim como você, digo que é um dos.

    Beijos,

    Isie Fernandes - de Dai para Isie

    ResponderExcluir
  14. Eu ainda não conhecia o livro mas pela sua resenha posso dizer que é o tipo de livro que eu gosto de ler. Drama psicológico intenso que não dá para largar, esse eu quero ler com certeza.

    ResponderExcluir
  15. Já ouvi falar muito bem desse livro. Pela sua resenha e demais comentários acredito que seja mesmo um livro pesado que aborda um tema até um pouco polêmico. Posso até imaginar os traumas que ela tem agora e a dificuldade em se relacionar com as pessoas, depois de tudo que ela passou. Com certeza esse livro está no topo da minha lista. Abrc!

    ResponderExcluir
  16. Já tinha ouvido sobre esse livro, muito bem por sinal. Mas confesso que sua resenha deixou o livro mais interessante ainda pra mim rs Pretendo ler em breve! Beijos

    ResponderExcluir
  17. Estou errada ou esse é o primeiro livro da Chevy Stevens? Bem, se esse for o primeiro, certeza que me tornarei leitora assídua das suas próximas obras... Identidade roubada é um livro do jeito que eu gosto: mistura suspense policialn e drama com uma pitadinha de auto ajuda. Pelas resenhas super positivas que ando lendo, acredito que a história de Annie será super empolgante de ler.

    ResponderExcluir
  18. Quero ler este livro desde que foi lançado, mas está complicado comprar e fora o fato de ter uma vasta pilha de livros da Editora Novo Conceito para ler, mas com certeza vou achar uma brecha para ler. Li muitas resenhas sobre esse livro e todas positivas, o que vem confirmar que é muito bom, mas a sua resenha é mais completa que já li até o momento, bem detalhada, instigante, o que faz com tenhamos mais vontade de ler.

    http://diario-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Olá,
    adorei seu blog e resenha. Acredita que eu tenho esse livro, há quase uma ano e ainda não li?!?!?!rsrsrs Vou ler ainda esse ano, sua resenha me deixou muito curiosa, ew aproveito para te dar parabéns pela sua resenha, muito boa! :D

    Fico por aqui,

    Abraços e boas leituras!!!

    http://ameninaeovento2.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir