2

Um livro divertidinho que também é pra gente grande

em segunda-feira
Comecei a leitura de “Outro Conto Sombrio dos Grimm” sem grandes expectativas. Eu sabia que o livro poderia pender mais para o infanto-juvenil, já que ele foi publicado pelo selo Galera Junior do Grupo Editorial Record. Só não imaginava que esse livrinho pudesse me encantar tanto! Até agora estou cheia de amores por ele.


SINOPSE: Juntem-se a este conto de fadas pra lá de diferente e acompanhem João e Jill pelas histórias dos Irmãos Grimm, de Hans Christian Andersen e de outras figurinhas do universo do faz de conta. E se preparem para descobrir paisagens incríveis, que podem - ou não! - ser assustadoras, sangrentas, aterrorizantes e cheias de surpresas!
xx
Assim como o outro livro do autor, “Um Conto Sombrio dos Grimm” (cujo livro AINDA não li, mas certamente lerei num futuro próximo), em “Outro Conto Sombrio dos Grimm” Adam Gidwitz faz uma releitura de histórias infantis, como “João e o Pé de Feijão”, “A Roupa Nova do Imperador”, “O Príncipe Sapo”, entre outras.

Aí você pode estar se perguntando: mas é releitura, então deve ser meio chato. ! É aí que você se engana. Esse livro se baseia nessas histórias que falei, mas é só. O desenvolvimento é super original, interessante e divertido! É aquele tipo de livro que não importa se você já conhece as histórias originais (ou não), é criança ou adulto, ou nem se interessa tanto assim pelos famosos “contos de fadas”. Você vai se divertir. Sério. Eu já conhecia algumas delas e mesmo assim o autor conseguiu me surpreender. Arrisco dizer que esse livro ficou entre um dos mais divertidos que li do começo do ano até agora. Amei, amei.

Grande parte do mérito do meu contentamento (além da história que se desenvolve da maneira mais doida – e divertida – possível) foi por conta do narrador. A história que é narrada em terceira pessoa, conta ainda com um narrador que faz intervenções cômicas em várias partes da história com sua opinião, alertas sobre quando algo terrível (ou nojento) está prestes a acontecer, e, principalmente, conversando com o leitor. Acho que isso fez toda a diferença e trouxe muita graça a leitura! É o tipo de livro que pode ser contado a uma criança e até mesmo um adulto, e divertir todo mundo.

4

Os filmes mais legais de maio

em quarta-feira
Maio chegou e com ele vários lançamentos no cinema super legais! Como sempre, tem de tudo um pouco: animação, sequências super esperadas, ação, drama, fantasia... Separei alguns dos que achei mais interessantes pra compartilhar com vocês. Bora conferir? 

LANÇAMENTOS DO MÊS

Alice Através do Espelho | TRAILER
X-Men: Apocalipse | TRAILER
A Vingança está na Moda | TRAILER


Vizinhos 2 | TRAILER
Heróis da GaláxiaTRAILER
Jogo do DinheiroTRAILER
0

Resenha de "Nunca Jamais" ou como fisgar um leitor em apenas 190 páginas

em sexta-feira
Já imaginou se de repente você não se lembrasse de absolutamente nada do seu passado, sequer quem você é? Assustador, não é? Mas também sinistro e, convenhamos, bem interessante. Essa é a proposta que as autoras Colleen Hoover e Tarryn Fisher trazem em "Nunca Jamais", seu novo lançamento aqui no Brasil. A história carrega uma atmosfera de suspense e é cheia de mistérios, mas não deixa de lado o romance apaixonante, tão característico da escrita da Colleen. A minha opinião sobre essa leitura você confere logo abaixo.


Em "Nunca Jamais" conhecemos a história de Charlie, uma adolescente que de repente se vê dentro da escola sem se lembrar de absolutamente nada sobre sua vida muito menos quem ela é, tampouco onde está ou como chegou ali. O que ela não imagina é que Silas também tem a mesma experiência a poucos metros dali. Confusos pela súbita perda de memória, tanto Charlie quanto Silas decidem não contar a ninguém sobre isso e guardam o segredo para si, até descobrirem que estão na mesma situação. Dessa forma, eles se unem e saem em busca de respostas que possam explicar o que realmente sucedeu.

Conforme mergulham num passado obscuro que envolve a vida dos dois, tanto Charlie como Silas percebem que é notório que de alguma forma já tiveram - ou tem no presente, eles não conseguem ter certeza - um relacionamento amoroso. E apesar dessa ligação romântica do passado que parece de certo modo forte, os dois também conseguem concluir que ficarem juntos como um casal é praticamente impossível. O que só os leva a questionar o motivo de serem um casal, para início de conversa.

Narrado em primeira pessoa e contado em capítulos alternados entre Charlie e Silas, "Nunca Jamais" é o primeiro livro da trilogia "Never Never" publicada aqui no Brasil pela editora Galera Record. Os livros que compõem a trilogia, na verdade, são fragmentos da história dividida em três partes. No primeiro livro, somos apresentados aos personagens e começamos a vasculhar seus passados junto a eles, num misto de mistérios e descobertas importantíssimas.

Eu já tive duas experiências distintas lendo Colleen Hoover: enquanto amei Em Busca de Cinderela (resenha aqui), não curti tanto muitas das coisas de O Lado Feio do Amor (resenha aqui). Por conta disso quando soube desse novo lançamento da Galera Record, estava bem empolgada até. O livro tem ótimas avaliações no Goodreads e conta com uma pegada bem diferente: é um thriller/suspense - um dos meus gêneros literários preferidos.