3

Amy & Matthew, por Cammie McGovern

em terça-feira, março 03, 2015
INFORMAÇÕES:
EDITORA: Galera Record
PÁGINAS: 332 páginas
AVALIAÇÃO: 3 de 5 estrelas (Bom)
COMPRE: Na Americanas.com, No Submarino
LEIA O PRIMEIRO CAPÍTULO: Clique aqui

NÃO VAMOS ESPERAR ETERNAMENTE QUE NOSSAS VIDAS COMECEM. VAMOS FAZÊ-LA COMEÇAR. VAMOS SER DESTEMIDOS PARA VARIAR E DIZER: NÓS PODEMOS FAZER ISSO.

Amy & Matthew é o lançamento de fevereiro da editora Galera Record. O livro que traz essa capa singela e fofa não revela nem um pouco sobre a magnitude dessa história que vai muito além de relacionamentos na adolescência e sobreviver ao ensino médio.

Amy é uma garota que nasceu com Hemiplegia, o que a faz ter um lado do seu corpo com dificuldades em responder seus próprios comandos. Ela possui limitações físicas que a sujeitam a se adaptar a cada situação vivenciada. Utilizar um andador para se locomover a qualquer lugar, e um computador para pronunciar as palavras por ela, são alguns dos desafios que enfrenta todos os dias. Porém, e apesar das circunstâncias, Amy é uma aluna prodígio com um boletim exemplar e um futuro promissor para a faculdade.

Amy precisa de um auxiliar no colégio para executar algumas tarefas, como lhe fazer companhia para se certificar que ela está bem, segurar seus livros enquanto se locomove de uma sala a outra, ou em qualquer outra atividade mais dificultosa a ela. Isso exigiu que até então, tivesse sempre um adulto a seu lado contratado por sua mãe para auxiliá-la. Porém, naquele ano em questão, com o intuito de fazer Amy criar um círculo de amigos, sua mãe atende o desejo dela em trocar os auxiliares adultos por jovens de sua idade – sendo um para cada dia da semana.

Em contrapartida conhecemos Matthew. Ele é introspectivo e possui Transtorno Obsessivo-Compulsivo, conhecido como TOC. Isso quer dizer que constantemente tem que cumprir alguns rituais para que, segundo a voz que fala em sua mente, evite que as pessoas se machuquem, ou até mesmo que uma tragédia aconteça. Sendo assim, lavar constantemente as mãos até os cotovelos várias vezes, dar toques nos armários do colégio enquanto passa pelo corredor, são algumas das regras que deve executar diariamente.

Quando Matthew é selecionado para ser um dos auxiliares de Amy, muita coisa começa a mudar e uma amizade sincera cresce entre eles. Isso os torna mais forte para conseguirem vencer os obstáculos da vida, além de fazer brotar sentimentos que antes não lhes era tão comum.

Amy & Matthew foi uma leitura que me surpreendeu. Eu já havia lido o primeiro capítulo no site da Galera Record, porém não esperava nem um pouco que a história tomasse os rumos que tomaram. A princípio, pode parecer uma história bobinha, ou então com romance no colégio, algumas dificuldades aqui ou ali, e então, final do livro. Mas não! Esse livro é dos que conseguem passar uma mensagem bacana para nós mesmos quando paramos para analisar como cada problema para os personagens se torna mínimo quando se tem força de vontade em não olhar para a própria capacidade, mas sim seguir os sonhos e anseios da vida.

Engraçado que tanto Amy quanto Matthew possuem limitações específicas, sejam físicas, ou não. Entretanto, podemos notar que eles conseguem suprir as necessidades um do outro mesmo assim. É como um quebra-cabeça, onde cada peça é diferente da outra para que então elas possam encaixar perfeitamente e formar uma bela imagem.

"Mas espera aí, é meio autoajuda então?". Não, nada disso. Também não é daqueles livros super tristes que você chora horrores até se desidratar haha. Na verdade, é um livro singelo que tem sim romance, muita amizade e personagens com algumas dificuldades frente a suas próprias capacidades. Porém a autora conseguiu passar que seu foco não era mostrar os problemas que os personagens principais tinham. Na verdade, esses pontos se tornam pequenos detalhes num contexto muito maior. Ou seja, mesmo com Amy tendo a paralisia, e Matthew com seu TOC, o foco da história não é esse. Eles são jovens. Pessoas como qualquer outra que estão seguindo suas vidas e tentando sobreviver nesse mundo louco.

A narrativa de Cammie McGovern é bastante fluida, o que torna a leitura rápida, mas ao mesmo tempo proveitosa. Mesmo que seja feita em terceira pessoa e não saibamos detalhes de como os personagens se sentem em determinados momentos, esse tipo de narrativa caiu bem para esse livro já que ela usou outro artifício para nos aproximarmos dos personagens: em cada capítulo ela alterna o foco em um dos personagens, sendo assim o acompanhamos mais de perto, e isso vai revezando até o final.

Os personagens crescem e amadurecem bastante. Tanto Amy como Matthew se desenvolvem e isso está ligado as experiências valiosas que a vida acaba os encarregando de terem. São lições importantes que os fazem ver e viver o mundo de outra forma, além de serem pessoas muito melhores e menos dependentes de suas limitações.

Um dos pontos que me fizeram titubear um pouco na avaliação final que faço para todas minhas leituras está ligada ao relacionamento dos personagens principais. A proposta de que teremos um envolvimento amoroso entre Amy e Matt está explícito na capa, então não é novidade para ninguém. A autora conseguiu me fazer comprar a ideia da amizade deles, passando uma ideia de quão real ela era. Porém, quanto a uma possibilidade de um envolvimento maior, não conseguiu me convencer. Acho que a amizade deles foi tão bem construída em minha mente, que, por mais que eu quisesse e tentasse me fazer crer e ver que eles poderiam ser um casal, não adiantava. Não consegui de jeito nenhum.

O encaminhamento para o final da obra fica um pouco mais emocionante. Quando estamos da metade para o final do livro, a autora joga uma bomba que transforma muita coisa, afeta muita gente e altera o rumo da história. Isso já dá uma curiosidade imensa em querer saber mais sobre o livro. Porém não posso deixar de comentar que com exceção desse fato em específico, muita coisa na história caminhou numa constante, sabem? Não houveram momentos de muita excitação, com acontecimentos que nos prendem totalmente a história; mas também não encontrei momentos em que a leitura foi completamente tediosa. Foi mais neutra em quase todo o livro para mim.

Mas Daisy por que você deu apenas três estrelas se o livro passa isso tudo aí que você falou? Eu gostei, mas... Como disse, não houveram momentos de alta excitação na leitura e isso me decepcionou. Além de em várias partes com foco maior no finalzinho do livro, não ter gostado da forma como o Matt lidou com alguns problemas e também a Amy, que ficou um pouco mais chatinha...

Em suma, Amy & Matthew é um livro fofo, mas que ainda conta com dramas um pouco mais adultos do que a capa transparece ser. Indicado para quem gosta de romances, mas não daqueles cheios de amores e declarações românticas. Isso não.
8

Os filmes que estreiam no cinema em março (2015)

em domingo, março 01, 2015
Vocês ainda lembram que um dos posts que costumava aparecer por aqui era o dos filmes que iam lançar no cinema? Pois bem. Demorou, mas voltou! Tem muita coisa legal para março e muitos deles já pularam para minha lista de possíveis filmes legais para assistir.

Cinderela, Insurgente, Mortdecai e O Garoto da Casa ao Lado são alguns que quero assistir! E vocês?

Ah, não se esqueça que clicando nos cartazes abaixo abrirá uma nova aba no Youtube com o trailer do filme.

4

O Melhor de Mim (Filme)

em sexta-feira, fevereiro 27, 2015
Não sou muito de assistir filmes de romance. Tenho certa rejeição inconsciente para assistir filmes ou ler livros desse tipo haha, por isso vez ou outra, muito raramente, me aventuro a fazer isso.

Quando vi que O Melhor de Mim ia sair para o cinema não fiquei tão empolgada assim. Porém assistindo o filme ontem, vi o quanto estava equivocada. Esse filme é ótimo!



O Melhor de Mim conta a história de Dawson e Amanda, e apesar de a princípio já sabermos como estão suas vidas no hoje, o filme caminha alternando entre o passado e o presente deles.

Dawson era um jovem mais pobre, recatado e com uma família um tanto quanto inconveniente e de certo modo, agressiva. Vivendo junto com seu pai e irmãos, Dawson é o típico "ponto fora da curva", nada a ver com o caráter agressivo de sua família. Já Amanda é a jovem com muitos sonhos e planos para o futuro, proveniente de uma família rica e mais conservadora.

Em um dia, Dawson e Amanda acabam se conhecendo e o interesse amoroso de um em relação ao outro é quase instantâneo. Com o passar do tempo, acompanhamos o desenvolvimento do relacionamento deles e, ao mesmo tempo, os problemas com suas respectivas famílias, bem como problemas pessoais.

Em contrapartida temos o Dawson e a Amanda no presente. Fica notório que em algum ponto da vida deles ambos tomaram rumos diferentes e seguiram com suas vidas. Amanda ainda tem resquícios da essência da garota que ela costumava ser na juventude, já Dawson vive sua vida em busca de entender o sentido da sua vida.



Após o falecimento de um querido amigo que ambos compartilhavam, Dawson e Amanda acabam tendo que se reencontrar. Se vendo no mesmo lugar onde ambos se apaixonaram e passaram grande parte de suas juventudes fazendo sonhos e planos juntos, eles tentam curar seus corações e feridas do passado.

Assistam! Se há algo que possa dizer a vocês, é isso. Não sei se esse entusiasmo meu com o balanço que fiz do filme após assisti-lo foi por conta de eu jamais ter assistido ou lido algo do Nicholas Sparks, mas, de qualquer forma, me surpreendi muito!

O filme possui amarrações muito interessantes e emocionantes. Ao passo que acompanhamos os romances da juventude, as promessas trocadas, as lembranças de momentos em que o casal passou juntos, sentimos também a curiosidade em saber o motivo de ambos não terem ficado juntos – resultado de uma vida totalmente separada, onde Dawson e Amanda não possuíam até então contato um com o outro.

Os problemas que ambos enfrentam em suas vidas na juventude, as dificuldades não em relação a estarem juntos, mas na vida de cada um, se tornam pontos chaves na história, de modo que podemos notar que o filme não é de todo romântico. O Melhor de Mim não foca no relacionamento deles, mas nos acontecimentos incontroláveis que rodeiam suas vidas.

Queria saber se o filme foi fiel ao livro, pois se foi, posso dizer que achei genial as ideias e pensamentos que o autor teve para criar essa história. É um romance apaixonante que traz aquele sentimento bom no peito, aquele suspiro profundo de quando vemos algo realmente bom acontecendo.

O Melhor de Mim foi uma história incrível sobre passado e principalmente sobre escolhas, e para onde elas nos levam. Confesso que consegui me manter sem chorar até perto do final, mas nos últimos acontecimentos não aguentei e acabaram caindo algumas lágrimas. Emocionante!

TRAILER:
8

Harry Potter Spells TAG | Feitiços Literários

em segunda-feira, fevereiro 23, 2015
Não costumo fazer muitas TAGs por aqui, mas essa é uma das que realmente me surtiu o interesse em responder!

A TAG consiste basicamente em associarmos alguns feitiços presentes em Harry Potter com livros. Não me recordo quem criou, mas encontrei a TAG  no Canal do YT, o Altamente Coisativo. Eu adorei fazer e recomendo que vocês façam também!



PERGUNTAS:

EXPECTO PATRONUM: um livro que remete a boas memórias da sua infância:
HARRY POTTER
Clichê. EU SEI. Mas gente, Harry Potter marcou muito minha infância! Sempre dava um jeito de pegar os livros na biblioteca e adorava ficar lendo. Me encantava com a forma da autora em conseguir me fazer transportar até a história e ter as mesmas sensações dos personagens: medo, coragem, curiosidade... Amo, amo, amo! ....................................................................................................................................
EXPELLIARMUS: um livro que te surpreendeu:
CONSELHO DE AMIGA
Aquele livro que engana pela capa. Uma história que a princípio pode parecer tratar apenas de dramas adolescentes, garotos e amizades, porém não é só sobre isso. A autora me fisgou certamente com a mescla que faz com assuntos mais complexos. Super recomendo!

Resenha: Clique aqui
....................................................................................................................................

PRIORI INCANTATEM: o último livro que você leu:
O DOADOR DE MEMÓRIAS
O Doador de Memórias é um livro sensacional, uma das melhores leituras que tive até agora. Acredito que a maioria das pessoas chegaram até esse livro após o *boom* que ele teve por conta do lançamento do filme, e comigo não foi diferente!
Fiz resenha dele aqui onde você pode conferir maiores detalhes minha opinião sobre a história.

Resenha: Clique aqui
....................................................................................................................................

ALOHOMORA: um livro que te fez abrir as portas para um gênero, anteriormente, desconhecido:
SANGUE NA NEVE
Já disse aqui outras vezes que sair da zona de conforto literária não é nada fácil (x). Quero dizer, arriscar em um gênero que não estamos acostumados a ler. Quando iniciei a leitura de modo despretensioso de Sangue na Neve, não esperava encontrar um livro policial tão envolvente! Sem dúvidas, a autora conseguiu criar uma trama tão surpreendente e que prendeu minha atenção, que Lisa Gardner pulou para uma das autoras que pretendo ler todos os livros lançados aqui no Brasil!

Resenha: Clique aqui
....................................................................................................................................

RIDDIKULUS: um livro engraçado que você tenha lido:
PRESENTES DA VIDA
A escrita da Emily Giffin é muito gostosa de se ler. Flui muito bem, entretêm, fisga a atenção do leitor... Em Presentes da Vida, meu primeiro contato com a autora, foi desse jeito. E apesar de a personagem principal não ter agradado a tantos assim, já que muita gente achou as atitudes dela um tanto quanto insensatas, eu simplesmente ri e gargalhei com as confusões que ela se metia, e seu jeito estabanado de ser.
O livro não é de todo engraçado, mas tem muita coisa que faz rir ali. Além de ser emocionante e ter uma linda história de amor e crescimento da personagem.

Resenha: Clique aqui
....................................................................................................................................

SONORUS: um livro que você acha que todos deveriam conhecer:
IDENTIDADE ROUBADA
Identidade Roubada é meu livro amorzinho da vida. Indico para todo mundo! Quer uma indicação de livro? Identidade Roubada! Quer um livro que prenda a sua atenção? Identidade Roubada, novamente. Haha sou dessas.
É um livro que choca com os acontecimentos que sucedem com a protagonista, então pode ser que nem todo mundo tenha disposição para lê-lo, mas quem o fizer pode ter certeza que vai adorar a história. Sensacional!

Resenha: Clique aqui
....................................................................................................................................

OBLIVIATE: um livro ou spoiler que você gostaria de esquecer que leu:
BEIJADA POR UM ANJO #1
Beijada por um Anjo foi um daqueles livros que li na época em que livros sobre anjos era moda e todo mundo queria escrever sobre algum ser sobrenatural. Não gostei nem um pouquinho dessa história e acho que a revisão da editora Novo Conceito não ajudou em nada também. Muitos erros, frases desconexas e coisas que atrapalham e muito a leitura fizeram com que eu simplesmente torcesse o nariz para cada parágrafo lido.

Resenha: Clique aqui
....................................................................................................................................

IMPERIO: um livro que você precisou ler para a faculdade/escola:
O PRIMO BASÍLIO
Eu também passei por aquela fase onde no ensino médio os professores querem que leiamos clássicos. Tive um trabalho para fazer na escola e meu livro sorteado foi O Primo Basílio, de Eça de Queirós. Lembro que estranhei um pouco a princípio já que o linguajar nesse livro é um pouco mais rebuscado e por ser minha primeira leitura de clássico, demorei um pouco para me inserir no contexto geral. Porém o livro é excelente, as problemáticas que ele insere são geniais. Os próximos livros clássicos que for adquirir, sem dúvidas O Primo Basílio estará no meio para eu reler. ....................................................................................................................................

CRUCIO: um livro que foi doloroso ler:
IDENTIDADE ROUBADA
Eu sei, eu sei. Novamente esse livro? Pois é. A leitura foi dolorosa pelo que realmente ocorre na cabana onde a personagem principal que é sequestrada, fica com seu sequestrador, um maníaco! O que ocorre naquele lugar, MINHA GENTE, é digno daqueles filmes de suspense que dão medo e causam agonia só de pensarmos na cena.

Resenha: Clique aqui
....................................................................................................................................

AVADA KEDAVRA: um livro que poderia matar (interprete como quiser):
UM MUNDO BRILHANTE
Esse é um daqueles livros que poderiam matar de preguiça, raiva, tudo junto. A autora detalha demais a história que chega a cansar. Sei que tem alguns livros que possuem um detalhamento maior nos acontecimentos, ou ações dos personagens, porque é realmente necessário que aqueles detalhes estejam ali nas páginas. Porém os de Um Mundo Brilhante não fizeram sentido nenhum para mim! Sem contar que odiei a atitude de alguns personagens e fiquei desejando que o personagem principal acordasse pra vida o livro todo, ou se desse mal. Argh.

Resenha: Clique aqui
....................................................................................................................................
13

Os livros da editora Gente/Selo Única que pretendo ler

em sexta-feira, fevereiro 20, 2015
Sempre acompanho nas redes sociais as seleções de parcerias que as editoras fazem e já faz um bom tempo que não participo de nenhuma. Para esse ano, com tantas mudanças que o blog está tendo resolvi arriscar e me inscrever em algumas, poucas.

Não passei em todas que inscrevi o Nuvem de Letras, mas fiquei super feliz quando soube que a Editora Gente/Única aceitou meu blog como parceiro. YAAAY! Resolvi então fazer uma lista de desejados dos livros que pretendo ler da editora neste ano e explicar o motivo da escolha.
....................................................................................................................................

O TESTE
Sem dúvidas uma das minhas próximas leituras, ouvi coisas muito boas a respeito desse livro! As capas são sensacionais, a sinopse parece mostrar um livro com bastante ação e aventura, além de suspense e deixar a gente desesperado em querer saber o que vem depois. Um detalhe realmente importante: a editora já lançou a trilogia completa, então sem problemas de ter que ficar aguardando séculos para chegar a continuação!
....................................................................................................................................

NEED FOR SPEED
Acho que não sou a única pessoa que quando pensa em corrida de carros a primeira coisa que vem na cabeça é o filme “Velozes e Furiosos”. Inevitável, eu sei. E talvez essa seja uma pequena influência por eu estar interessada em ler o livro “Need for Speed”. Sem dúvidas, me lembra jogos de videogame, além de filmes e eu realmente gosto disso tudo. Nunca li livros assim, então acredito que será uma experiência bem diferente.
....................................................................................................................................

A TEORIA DE TUDO
Desde que falei sobre a adaptação desse livro para o cinema (confira clicando aqui) fiquei muito curiosa em saber mais a respeito dessa história. Apesar deste livro ser enorme e eu não ter encontrado muitas resenhas escritas sobre ele por aí, tenho quase certeza de que a história é realmente emocionante e genial. E é uma história real!
....................................................................................................................................

ENQUANTO EU TE ESQUECIA
Não sou muito fã de livros de romance, mas diferente do que eu imaginava (pelo título), “Enquanto eu te esquecia” não é um livro que fala só sobre isso. Ele tem um leve suspense que parece ser o ponto central da história, já que a personagem principal não se lembra de nada que aconteceu para ela parar nas águas da Baía de São Francisco, e o motivo de depois, ser encaminhada para uma clínica psiquiátrica. Se não bastasse isso tudo, ela ainda tem um grande dilema: um homem que ela nem lembra aparece dizendo que é seu noivo. Tenso, não é? Pra minha lista de desejados, sem dúvidas!
....................................................................................................................................

VENENO
Desde que li o livro que a Novo Conceito publicou sobre a história da Branca de Neve (não conferiu? Clique aqui) e me encantei com o livro, tenho vontade de ler outras histórias que tragam os contos de fadas que tão comumente lemos na infância, de volta. Seja com uma versão bem diferente da que estamos acostumados – mais sombria, talvez? – o fato é que essa trilogia já pulou para minha lista de livros que quero ler neste ano, junto com as continuações da trilogia: um que conta a história da Cinderela e outro, da Bela Adormecida.
....................................................................................................................................

E vocês, já leram alguns desses? Indicam ou tem curiosidade em ler?
9

Vinte Garotos no Verão, de Sarah Ockler

em terça-feira, fevereiro 17, 2015
INFORMAÇÕES:
EDITORA: Novo Conceito
PÁGINAS: 285 páginas
AVALIAÇÃO: 5 de 5 estrelas (Excelente)
COMPRE: Na Livraria Cultura, No Submarino
BAIXE O PRIMEIRO CAPÍTULO: Clique aqui

QUANDO ALGUÉM QUE VOCÊ AMA MORRE, AS PESSOAS PERGUNTAM COMO VOCÊ ESTÁ, MAS NÃO QUEREM SABER DE VERDADE (...) ELAS QUEREM SABER QUANDO A OBRIGAÇÃO DE PERGUNTAR TERMINARÁ

Vinte Garotos no Verão conta a história de Anna Reiley e os irmãos Matt e Frankie Perino. Os três, unidos e inseparáveis vizinhos e melhores amigos, estão enfrentando mudanças em suas vidas já que Matt, o garoto do grupo, se prepara para ingressar em uma nova etapa da sua vida, a faculdade, enquanto as garotas ainda estão nas diversões do início da juventude.

Com o tempo acabam surgindo grandes sentimentos e quando Anna se dá por conta, está apaixonada por Matt. O sentimento que surgiu aos 10 anos de idade só é conhecido por seu coração, onde ela o guarda a sete chaves no fundo do peito sem compartilhar com mais ninguém.

Apenas no aniversário de 15 anos de Anna que ela é surpreendida ao ter seu sonho de anos realizado: Matt a beija secretamente na cozinha. A partir daí, começam a surgir encontros no meio da noite, troca de olhares e o desejo crescente de que tudo isso se torne público. Mas ainda não. Matt promete à Anna que irá confessar seu relacionamento com a garota, porém o fará na viagem que todo ano a família dos Perino fazem à Califórnia, na Ilha de Zanzibar. Até lá, eles compactuam guardar segredo.

O que não esperavam era que, após um ataque cardíaco repentino, Matt falece e junto com ele, muita coisa vai embora. A alegria da família, a motivação para viver. Tanto a família dos Perino quanto Anna sofrem por não saber como lidar com uma perda tão repentina. Matt era o amor secreto de Anna, mas também ele era Matt, o irmão de Frankie, o garoto cheio de sonhos e planos para seu futuro, o filho querido, um grande amigo.

Lidar com a perda não é nada fácil e cada pessoa acaba enfrentando isso de formas distintas. Enquanto Anna se refugia nas páginas de seu diário, depositando tudo aquilo que já foi e tudo aquilo que ela gostaria que fosse (o doloroso “se”), os pais de Matt ficam perdidos, sem saber o que fazer com eles mesmos, tampouco com a filha. A mãe mergulha de cabeça em assuntos relacionados a decoração, o pai, não toca no assunto, já Frankie, muda completamente sua personalidade. A garota passa a ter valores diferentes dos que antes norteavam a sua vida. Frankie se torna mais fútil, tendo sua atenção apenas em garotos, roupas, maquiagens e na idealização do corpo perfeito.

Um ano após tudo isso, a família dos Perino decidem fazer a famosa viagem de verão à Califórnia. A primeira viagem que fazem sem Matt não poderia ser algo simples e fácil de encarar. Dessa vez, eles decidem levar Anna e ela sabe o quanto vai ser difícil e complicado o passeio não apenas para ela, mas a todos. Tudo na Ilha de Zanzibar lembra Matt. Cheira a ele. Cada lugar é espaço para uma visita as lembranças e a viagem acaba se tornando algo mais complicado do que aparentava ser.

É nessa viagem que surge a proposta de Frankie: conhecer vinte garotos no verão. Vinte novas possibilidades, vinte novos romances. Uma forma de fazer com que aquele passeio se torne O Melhor Verão de Todos os Tempos. É claro que a proposta de algo leve e divertido não será tão simples assim, como parece. E tanto para as garotas como para família de Matt, visitar tais lembranças é um tanto quanto difícil e complicado, já que falar sobre é a mesma coisa que reviver a dor.

Vinte Garotos no Verão é uma história de certa forma triste, mas bela. Não é o tipo de livro que mexe com o emocional a ponto de fazer chorar horrores, mas consegue ser tocante na medida certa.

A viagem se torna algo difícil e a autora consegue transpor isso de modo rico para as páginas. É como se todos tentassem não falar sobre Matt, ou fingir que tudo aquilo não aconteceu, só para que a dor e a tristeza fossem embora. Sentimos como se todos andassem sobre ovos ou estivessem a um passo de explodir com tudo aquilo que tem dentro deles.

O interessante deste livro é o fato de além de trazer uma carga emocional relacionada com a perda dos personagens, a autora conseguiu não perder a leveza e calmaria que traz o verão, que é o cenário principal da história. Quando pensamos em verão é claro que relacionamos com alegria, leveza e sentimentos positivos, nunca de tristezas. Porém Sarah Ockler conseguiu mesclar tudo isso de forma possível e incrível.

A narrativa flui rápida e a escrita da Sarah consegue ser bem envolvente. Narrado em primeira pessoa, esse livro não possui altos e baixos. A cada virada de páginas, conseguimos sentir o desejo de prosseguir com a leitura da história, e também nos sentir de fato naquele verão.

Posso dizer que Vinte Garotos no Verão é um livro juvenil com pinceladas de tristezas, então não espere uma história que te faça chorar litros. Emociona sim, mas no ponto certo. É uma história sensível sobre amor, perda e seguir em frente. Leitura indispensável para quem gosta de histórias envolventes e que prendem a atenção do leitor até a última página.

14

Os lançamentos literários de fevereiro (2015)

em sábado, fevereiro 14, 2015
Vamos conferir o temos de lançamentos para esse mês? Tem muita coisa legal chegando por aí e vários desses livros pularam pra minha lista de desejados.

Falando em lista de desejados, no meu SKOOB (clique aqui), atualizo sempre que posso tudo relacionado a minhas leituras: os livros que “deixei de lado”, os que quero ler e os que li, além de publicar resenhas lá também.

Lembrando que se você clicar nas capas, abrirá uma janela com link para o Submarino ou Livraria Cultura para adquiri-los. Os que ainda não foram disponibilizados para compra, se você clicar na capa, poderá encontrar a sinopse no site do Skoob.

CONTINUAÇÕES / SPIN-OFFS:


LANÇAMENTOS: