14

Os lançamentos literários de julho | 2015

em quinta-feira, julho 16, 2015
Preparados para os lançamentos literários de julho? Já adianto pra vocês: tem muita coisa! Várias continuações super legais estão chegando por aqui, finalmente! Quais são os livros que vocês estão com maiores expectativas?

Ao clicar na capa do livro, abrirá uma nova aba para compra. Não se esqueça que as datas podem sofrer alterações por parte das editoras.

RELANÇADOS: NOVAS EDIÇÕES

CONTINUAÇÕES / SPIN-OFFS:


7

Olho por Olho, por Jenny Han e Siobhan Vivian

em segunda-feira, julho 13, 2015
INFORMAÇÕES:
EDITORA: Novo Conceito
PÁGINAS: 318 páginas
AVALIAÇÃO: 5 de 5 estrelas
COMPRE: Livraria da Travessa, Americanas.com
BAIXE O PRIMEIRO CAPÍTULO: (clique aqui)

"NINGUÉM PODE JAMAIS SABER O QUE VAMOS FAZER. O QUE FIZERMOS JUNTAS VIVERÁ E MORRERÁ CONOSCO".

Olho por Olho é o primeiro livro de uma trilogia, escrito pelas autoras Jenny Han e Siobhan Vivian. Aqui no Brasil os dois primeiros livros da trilogia já foram lançados pela Editora Novo Conceito. Apesar de o terceiro já ter sido lançado lá fora com o título de Ashes to Ashes, ainda não tem previsão de chegada aqui no Brasil, infelizmente.

Você já quis se vingar de alguém que lhe fez algum mal na vida? Lilia, Kat e Mary sim. Elas não são amigas. Pra falar a verdade, elas nem conversam entre si e, aparentemente, a única coisa que têm em comum é que moram na Ilha Jar e estudam na mesma escola - a única da ilha. Porém, cada uma teve um acontecimento marcante em sua vida e deseja vingança, acima de tudo.

Lilia tem uma vida aparentemente perfeita e invejada por muitos, mas quer se vingar de um cara que se envolveu com sua irmã mais nova, Nadia. Mary sofreu bullyng no colégio por tanto tempo que, após uma atitude desesperadora, ela decide sair da Ilha Jar e se mudar com a família para outro lugar. Quando retorna, a única coisa que ela quer é colocar um ponto final fazendo com que o garoto que fez tanto mal veja o quanto ela está muito melhor agora. Kat foi descartada por sua melhor amiga e passou de "amada" para "odiada" em pouco tempo, sofrendo por humilhações na escola.

Em um dia, as três acabam se juntando e resolvem bolar às escondidas um plano de vingança contra as pessoas que mais as magoaram na vida. Toda ação tem uma reação, então é claro que haverá consequências.



Eu já havia lido esse livro faz muito tempo, mas resolvi relê-lo para que pudesse me lembrar de detalhes importantes que possivelmente teriam se perdido com o tempo. Estou com um projeto de desempacar os livros que tenho a continuação aqui, mas os deixo encalhados na estante (mas esse é assunto para outro post!). Apesar de já saber sobre o que a história se tratava, ainda assim foi uma leitura prazerosa acompanhar a trajetória das três personagens principais.

Além do tema principal da trama, vingança, esse livro aborda também as inseguranças que muitas pessoas tem na adolescência, além de trazer temas importantes de serem ditos como suicídio, bullying, bebida alcoólica, inveja, perdasdilemas do ensino médio e as consequências das coisas que fazemos.
10

TBR | Livros para serem lidos em julho

em sexta-feira, julho 10, 2015
Desde o mês passado, comecei a criar a minha TBR do mês. Apesar de em junho eu ter lido muito pouco e não ter feito a leitura da maioria dos livros que coloquei na lista, aproveitei o fato de esse mês estar acontecendo a Maratona Literária de Inverno para tentar mais uma vez com a TBR!

Ao contrário de algumas pessoas, para montar minha lista dos livros que queria nesse mês e ainda estar enquadrada na Maratona, primeiro selecionei os que mais tinha interesse em ler e só depois separei cada um nas categorias do desafio. Estou torcendo muito para dar certo! hahaha


Minha lista ficou desse jeito:
Olho por Olho - Jenny Han e Siobhan Vivian
Dente por Dente - Jenny Han e Siobhan Vivian
So Much Closer - Susane Colasanti
Em Busca de Abrigo - Jojo Moyes
A Formatura - Joelle Charbonneau
Maze Runner: Correr ou Morrer - James Dashner

Cumprindo os desafios da Maratona (não todos), fica assim:
Comece e/ou termine uma série, trilogia ou duologia (A Formatura)
Um livro que já virou ou vai virar uma adaptação cinematográfica (Maze Runner)
Um livro do gênero que você menos leu ano passado (A Formatura)
Um livro que você ganhou (Em Busca de Abrigo)
Um livro com mais de 400 páginas (Dente por Dente)

Eu honestamente não sei se vou conseguir ler tudo isso, mas já consegui ler Olho por Olho e agora estou em Dente por Dente. Você pode conferir meu avanço e impressões da leitura no Instagram (@nuvemdeletras), bem como no twitter (@nuvemdeletras) ou no SKOOB (clique aqui)! Estou bem empolgada em ler mais livros do que o comum e tem dado certo!

É bem provável que eu mude os livros que vou ler, já que recentemente chegaram três que estava com muita vontade de ler! hahaha De qualquer forma, vou comentando nas redes sociais com vocês tudinho!

E vocês, estão participando da Maratona ou criaram lista de leituras para o mês? Contem aí!
8

Os filmes que estreiam em julho

em quarta-feira, julho 08, 2015
Eu estava muito entusiasmada para o cinema nesse mês por motivos de: O Exterminador do Futuro! YAAY Já assisti o filme no cinema e gostei bastante! Ele tem uma pegada de comédia, além de, é claro, muita ação. Outro que estou querendo muito assistir é Maggie - que por coincidência também é estrelado pelo Schwarzenegger! E vocês, quais estão querendo assistir?

Não se esqueça que caso queira ver o trailer, é só clicar no cartaz do filme que abrirá uma nova aba direto para o Youtube.


11

Adaptação literária de julho

em quinta-feira, julho 02, 2015
Julho é o mês de mais uma adaptação baseada no livro do John Green! Dessa vez, será de "Cidades de Papel", livro já lançado por aqui em 2013 pela editora Intrínseca.

CIDADES DE PAPEL


"Cidades de Papel" conta a história de Quentin Jacobsen e sua enigmática vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Ele nutre uma paixão platônica por ela. E não pensa duas vezes quando a menina invade seu quarto propondo que ele participe de um engenhoso plano de vingança. Mas, depois da noite de aventura, Margo desaparece. Mas não sem deixar pistas sobre o seu paradeiro.

O filme conta com Cara Delevingne e Nat Wolff, nos papeis de Margo e Quentin Jacobsen, respectivamente.

TRAILER


Alguém pretende assistir no cinema? Conta aí!
11

Divergente, por Veronica Roth

em quinta-feira, junho 25, 2015
INFORMAÇÕES:
EDITORA:
Rocco - Jovens Leitores
PÁGINAS: 500 páginas
AVALIAÇÃO: 5 de 5 estrelas (Ótimo)
COMPRE: Americanas.com, Livraria Cultura
LEIA O PRIMEIRO CAPÍTULO: Clique aqui

SINTO COMO SE ALGUÉM TIVESSE ENCHIDO O MEU PULMÃO COM NOVOS ARES. NÃO SOU DA ABNEGCAÇÃO. NÃO SOU DA AUDÁCIA. SOU DIVERGENTE. NÃO POSSO SER CONTROLADA.

Sim, eu tinha que vir falar de Divergente aqui! Já li o livro e assisti ao filme, então nada mais justo do que fazer um apanhado geral do que percebi na leitura, além de uma sucinta comparação entre minhas percepções do livro em relação ao filme.

Eu sei que muita gente já ouviu falar de Divergente e que não é novidade pra ninguém, mas fazer o que se eu estou viciada nessa trilogia escrita por Veronica Roth? Prova disso é que é a segunda vez que falo sobre ele aqui. Caso não tenha conferido a resenha do filme ainda, é só clicar aqui.

A ideia geral de Divergente-livro é igual a de Divergente-filme. Como falei sobre a ideia geral do livro na postagem do filme, para não ficar repetitivo e caso você queira saber mais informações, é só clicar aqui que abrirá uma nova aba onde você pode conferir um panorama geral da história.

Falando do primeiro livro, acredito que o que mais me encantou e fez com que as 500 páginas passassem tão rápidas que eu nem pensei quão grande é esse livro, justamente porque a narrativa da Veronica não é nem um pouquinho maçante. Tem livros que às vezes empacam em determinado momento da leitura que mal conseguimos ter vontade de consumir as páginas seguintes. Bem, com Divergente não senti isso. Cada detalhe que a Veronica foi colocando na história, eu ia absorvendo e acompanhando os passos seguintes da Tris. Isso foi um ponto totalmente positivo que me cativou bastante na leitura.

Por ser o primeiro livro, muitas coisas não são totalmente explicadas. Pra falar a verdade, muitos primeiros livros de trilogias funcionam dessa forma. Nós somos praticamente jogados na ação e então conforme avançamos na leitura ou partimos para o segundo livro, tudo começa a fazer mais sentido e o mundo distópico ou o próprio cenário que foi criado pela autora é minunciado aos poucos até que possamos nos situar de uma forma bem melhor do que no primeiro livro.



Muita gente critica vários aspectos da criação dessa Chicago futurista pela Veronica, mas é inegável que foi algo que fugiu dos clichês e inovou quando foi lançado, por isso chamou a atenção no mercado editorial. Divergente traz uma trama interessante que de certa forma, tem ligação com a realidade no sentido da abordagem que a autora traz na vida da personagem principal. Ela não se encaixa em padrões e tem que tomar decisões importantes em determinado momento da vida, que vão nortear o restante dela - assim como todo mundo tem que passar. Esses pontos fazem com que o livro consiga cativar e captar seu público-alvo em cheio, além, é claro, de pessoas que gostam de uma história eletrizante, mas que também tenha romances convincentes.

O que eu senti pensando na ideia de comparação entre livro e filme é que no livro podemos ver um lado mais natural da personagem. Ela passa por dúvidas, medos e incertezas. No filme tive uma visão de uma Tris mais destemida e com poucos medos e receios do futuro, mas no livro vemos que as coisas não são bem assim. Os sentimentos e percepções da personagem são muito mais explorados e a mostram de uma forma mais real.

O romance é construido ao longo da história e não tem nada de instantâneo. Conseguimos também conhecer melhor os outros personagens e muito de suas personalidades ficam mais explicadas na história contada do livro. As outras facções são mais esmiuçadas e podemos entender numa perspectiva muito maior o complexo da Audácia e como funciona a Iniciação, por exemplo.

Quanto ao final, eu prefiro alguns rumos que foram tomados no filme, que são diferentes do livro. Algumas explicações soaram mais plausíveis no filme e fizeram mais sentido. Acho que no geral livro e filme trabalham muito bem e se completam de várias formas. O mundo criado por Veronica Roth se torna ainda mais interessante e maior do que a perspectiva que temos só no livro ou só no filme.

Adorei Divergente e pretendo embarcar em breve na leitura de Insurgente! Espero muito gostar apesar de eu saber que muita gente não gostou e que acham que a trilogia decai um pouco no último livro. Ainda assim estou curiosa para saber o que vou encontrar nos próximos e realmente espero me surpreender de uma maneira positiva!
7

Os últimos episódios da primeira temporada de Prison Break

em terça-feira, junho 23, 2015
Como todo final de primeira temporada, eu esperava um gancho no mínimo interessante para que me fizesse querer assistir a segunda. Tudo bem que se tratando de Prison Break, mesmo que o gancho não fosse tão surpreendente assim, eu iria assistir. Desde que comecei a acompanhar a série, fiquei completamente encantada por seus episódios cheios de enigmas tão bem conectados, e ainda repletos de mistérios.

Julgando tudo isso, eu esperava encontrar algo no mínimo interessante. Mas foi aí que eu assisti um dos episódios próximos ao final e tive que fazer uma maratona dos restantes porque, minha gente, era impossível parar!



Comentei aqui com vocês sobre eu estar acompanhando Prison Break há um tempinho (não viu? é só clicar aqui). Caso você ainda não acompanhe a série e tenha pretensões de continuar, é melhor parar por aqui, pois haverá alguns SPOILERS e comentários sobre os acontecimentos que comprometam você saber o final da primeira temporada. Estejam todos avisados e leiam por sua conta em risco!

Ah, outra coisa: se você já assistiu toda a série, POR FAVOR não conte spoilers nos comentários!

Eu esperava tudo, menos que o principal plot da série - que era a fuga da prisão - fosse se resolver no final da primeira temporada. Acho que foi nesse ponto que eles acabaram conseguindo me fisgar em cheio! Quando eu percebi que a fuga estava realmente perto de acontecer - eles estavam encrencados demais para ter que esperar mais um dia - não teve outra: grudei os olhos na tela e só descansei quando acabou a primeira temporada. Bem, pra falar a verdade, eu só parei porque realmente estava sem os próximos DVDs, porque as cenas do último episódio são de massacrar nossos corações e pedir pela segunda temporada pra ontem!

Acho que nunca fiquei tão agoniada assistindo o final de uma série. Os episódios finais são repletos de mistério e ação. Tive que pausar várias vezes só pra me recuperar porque fiquei atônita demais vendo tudo acontecer e é exatamente essa a sensação que temos ao acompanhar o desenrolar dos fatos.

As chances de o plano deles ser um caos total eram grandes, ainda mais se você for considerar que Prison Break são quatro temporadas - o que por si só dizia que nem tudo poderia se resolver logo de cara. Portanto minhas expectativas de que fosse um final quase ou perto de feliz eram mínimas. Considerando todo o panorama da história naquele ponto, você também ficaria pessimista desse jeito.

No final das contas, a primeira temporada da série termina da melhor forma possível! Nota dez, sem dúvidas! Sorte que está completa porque eu ficaria doida caso tivesse que esperar sair a continuação da próxima temporada haha. Imagino - e como imagino - como as pessoas que estavam acompanhando em tempo real o desenvolvimento da série se sentiram esperando. Com certeza é de ficar desesperado pela continuação.



Sobre os próximos episódios, eu não espero que as coisas andem bem. Sabe como é, ainda são quatro temporadas e não consigo ser tão otimista assim que vai dar tudo certo para eles até o final - tenho uma teoria que acredito que vão voltar pra prisão ainda, mas não sei se seria possível, então é só teoria da minha cabeça. Enquanto isso, me contento com o início da segunda temporada que apesar de não ser tão emocionante quanto o da primeira, ainda assim consegue prender a atenção de assistir mais quantos episódios forem necessários.

O que eu concluo disso tudo? Prison Break até agora tem sido a melhor série pra mim!!!! Tudo bem que não assisti muitas até agora, mas, sério, se você quer uma série que fuja totalmente de clichês e tenha muita reviravoltas, assista!

Se eu indico a série pra você? Está esperando o quê que ainda não foi assistir?
 
Layout por Felicia Gecco desenvolvido para Nuvem de letras