A Órfã

by - junho 21, 2014

ACHO QUE HÁ ALGO ERRADO COM ESTHER, PRECISAMOS SABER DO QUE SE TRATA
A Órfã é um filme de 2009, uma espécie de suspense mesclado com pitadas de terror. Conta a história do casal Kate e John, que com dois filhos (Daniel e Maxime) ainda se sentem um pouco abalados desde que Kate perdeu o bebê quando ele ainda estava em sua barriga. Dispostos a darem esse amor que era de seu bebê à outra criança, decidem que estão prontos para adotar e encontram essa opção quando vão visitar o orfanato local.

Na visita, conhecem Esther. Uma garota de nove anos, com uma sensibilidade distinta para a arte e um tanto quanto recatada. Logo de princípio, é notável como Esther e a família possuem uma aparente empatia - o que impulsiona a família a escolher para se integrar à família. Mas aos poucos, Kate passa a notar que talvez Esther não fosse tão doce assim, e que na verdade há mistério de sobra quando estamos nos referindo a um passado de uma pequena garota, não tão conhecido assim. E é quando Kate passa a criar possíveis verdades em sua cabeça a respeito da criança, que seus problemas parecem começar – mas é difícil fazer com que acreditem em você, quando um passado manchado pelo vício é levado em conta.



Que eu gosto de filmes de suspense muita gente sabe, e apesar de sempre encontrar certas dificuldades em achar algo realmente legal do gênero, vez ou outra assisto filmes que gostei faz um tempão e que trazem de fato aquela essência de terror sem mortes e sangue - algo como um frio na barriga ou aquela tensão que sentimentos por não sabermos o que vai acontecer depois...

Acredito que um filme é bastante válido quando consegue, na medida do possível, despertar sentimentos fortes no telespectador - que é justamente cumprir o papel a qual está previsto. E é exatamente isso que aconteceu enquanto assistia A Órfã. Sem dúvidas, os acontecimentos da trama refletem uma inquietação perturbadora em quem está assistindo, por sabermos de fatos e provas que os personagens ainda nem desconfiam. Consegui sentir inúmeras vezes uma vontade forte em interferir na história e chacoalhar quem quer que seja que parecia estar dormindo e não via um palmo na frente do nariz.

Esse filme é muito bom! Se você não está acostumado – ou não gosta – de filmes de terror que possuem carnificina pura ou mortes estrambólicas E simpatiza com o gênero suspense, indico A Órfã. Esse filme mescla suspense com certo terror – como em cenas onde a personagem principal é completamente cruel e perversa, mas sempre rodeados por aquele suspense onde não conseguimos desgrudar os olhos da tela enquanto o filme não chega ao final.

Sem dúvidas as duas horas de filme passam rapidinho. O desenrolar dos fatos não torna o filme maçante, é uma amarração de acontecimentos uns com os outros que vão se interligando de uma forma que a história se torna completamente envolvente e, claro, prende a atenção do telespectador.



E o que dizer dos personagens? Esther é muito misteriosa e tem sacadas tão maduras para uma criança de sua idade, que de fato somos incitados a desconfiar desde o princípio que há algo de errado ali. Aos poucos podemos notar uma espécie de mudança crescente da personagem, chegando até a questionar se a garota que conhecemos de início é a mesma que vai se revelando na decorrência dos fatos - uma garota extremamente dissimulada, perturbada e algumas vezes até hostil. Outra personagem que gostei muito foi Kate, a então mãe adotiva de Esther, pelo simples fato de que eu pude perceber a agonia dela e também certa angústia, quando não conseguia alcançar a credibilidade que tanto esperava das pessoas a seu redor.

Já assisti esse filme duas vezes e mesmo assim consigo sentir os impactos do suspense que a história carrega. Sem dúvidas A Órfã é um filme que faz jus ao gênero e, para os amantes de filmes desse tipo (assim como eu) assistam porque as chances de vocês gostarem é enorme!

INFORMAÇÕES:
Gênero: Suspense
Duração: 2 hora e 3 minutos
Lançamento: 4 de setembro de 2009
Atores-destaques: Peter Sarsgaard, Vera Farmiga e IsabelleFuhrman
Dirigido por: Jaume Collet-Serra
Assistiria novamente!
Trailer:

Você também vai gostar

2 comentários

  1. Oi :)

    Já vi A Órfã e assim como você me assustei, mas feliz, pois vi que ele realmente era um filme de suspense. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. É verdade!!! Só suspense mesmo, de terror terror não tem nada não :D

    ResponderExcluir