Heroínas - Laura Conrado, Pam Gonçalves e Ray Tavares

agosto 17, 2018

"Se eu viver com medo, não vou sair de casa, não vou, de fato... viver"

Muitos fatores me fizeram querer ler "Heroínas", livro de contos escrito pelas autoras brasileiras: Laura Conrado, Pam Gonçalves e Ray Tavares. O primeiro é que nunca havia lido nada das três autoras, apesar de já ter visto alguns livros da Laura por aí, acompanhar o canal da Pam (principalmente os vídeos sobre escrita que eu amo!) e já ter me deparado com "Os doze signos de Valentina" da Ray no Wattpad (apesar de não ter lido). Somado a isso, eu estava curiosa. A proposta do livro é realmente incrível e não tem como não aguçar a curiosidade. Nele, as autoras transformam tão famosos herois em heroínas, e as insere em um cotidiano atual. O livro segue a mesma proposta de "O amor nos tempos de #likes", livro de contos onde os autores fizeram novas versões de histórias clássicas.

Acho que, mesmo sem perceber, tenho a tendência de pular a leitura de contos no geral. No conto é muito mais difícil, em poucas páginas, o autor conseguir prender a atenção do leitor e fazer com que o mesmo absorva a totalidade da história, sem ter aquela impressão de que tudo foi narrado de uma maneira tão enxuta, ou de que a história não está completa. Normalmente esse tipo de história tende a não ser tão atrativa para mim, que acabo optando por um livro mais longo onde tudo se distribua - e seja construído - no decorrer das páginas. Apesar disso, ainda assim quis dar uma chance para "Heroínas".

Acabei lendo os contos fora de ordem porque estava doida para ler o da Pam primeiro, já que nunca li nada dela, apesar de ter "O amor nos tempos de #likes" por aqui. O conto da Pam adapta "O Rei Arthur e Os Cavaleiros da Távola Redonda". Em "Formandos da Távola Redonda", a estudante Marina tem que tomar as rédeas da arrecadação do dinheiro da formatura frente ao sumiço do mesmo. Dessa forma, Marina consegue reunir um grupo de garotas para reverter essa situação e tentar realizar a festa que planejaram. Eu gostei bastante da narrativa em terceira pessoa e a forma como a Pam começou o conto dela, aguçando a curiosidade do que estava por vir. Alguns personagens foram um pouco clichês, mas cumpriram bem o seu papel. Em outros momentos, consegui antecipar o que aconteceria no futuro, o que acabou tirando o fator surpresa pra mim. Por conta disso, senti falta de momentos de clímax na história que poderiam movimentar bem as coisas e fazer a diferença.

O segundo que eu li foi o da Ray. Lembra quando eu disse que é muito difícil um conto realmente me prender na leitura por conta da brevidade que a história tem? Com esse conto, isso não aconteceu. Não sei como a Ray conseguiu enfiar tantos acontecimentos nesse conto, dando a impressão de que estávamos diante de um livro grande, e não de um conto rs. Tem muita coisa acontecendo, mas ao mesmo tempo é uma história tão bem desenvolvida, divertida, com tanta ação que você não tem a impressão de que está lendo um conto. Ao terminar a leitura, tive a impressão de que a história se fechou certinha, de uma forma muito harmônica. O conto da Ray adapta Robin Hood e conta a história da Roberta que, indignada com a situação da comunidade em que vive, decide usar sua habilidade como hacker para corrigir algumas injustiças sociais.

O terceiro que li foi o da Laura Conrado que adaptou "Os Três Mosqueteiros". Nele, acompanhamos sob a visão de Daniela, uma garota apaixonada por animais que tem o sonho de fazer parte de uma ONG e lutar ainda mais pela causa que acredita. Eu gostei da proposta da história, amo animais e achei muito bacana a abordagem que ela trouxe, além da temática do resgate dos mesmos! Porém, ao mesmo tempo, não consegui me conectar totalmente com a história e me sentir cativada pelos personagens, ao ponto de ter aquela necessidade de prosseguir com a leitura.

Numa avaliação geral, eu gostei do livro como um todo, apesar de ter esperado um pouco mais sobre a história. Acho bacana ressaltar que um ponto muito positivo nesse livro é o fato de os três contos, de certa forma, conversarem entre si, abordando a questão da sororidade, empatia e a importância da amizade.

INFORMAÇÕES:
Livro: Heroínas
Autoras: Laura Conrado, Pam Gonçalves e Ray Tavares
Páginas: 256
Ano de Publicação: 2018
Avaliação: 3 estrelas de 5 (BOM)
Links para compra: Amazon | Americanas | Submarino
Eu aprendi a escutar e a valorizar a fala da outra, ainda que, às vezes, seja uma fala diferente da minha; a voz de toda mulher deve ser respeitada. Sororidade é isso, né? É a gente se reconhecer uma na outra.

Você também pode gostar de:

8 comentários

  1. Oieeeee,
    O meu conto favorito foi o da Ray Tavares.
    Eu devorei! Tinha partes que não sabia se dava risada ou roía as unhas de ansiedade, rs.
    Adorei a ideia de recriar clássicos com personagens femininas!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Gostei bastante do conto da Ray também. <3 Agora tô querendo muito ler o livro solo dela. Parece ser muito bom! :D

      Excluir
  2. Oi!
    Eu amo essa capa, ela é muito linda, mas eu não consigo gostar de livros com contos. Tenho alguns aqui em casa e sempre enrolo a leitura, não consigo me prender, vai saber.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também, normalmente não leio contos hahah Também tenho dificuldades em realmente me envolver com a história. Acabei me aventurando nesse porque queria muito ler algo das meninas :)

      Excluir
  3. Oi Daisy, tudo bem? Eu tb nunca li nada das autoras, mas fiquei com vontade. Até gosto de contos apesar de ás vezes serem curto demais pra criar uma conexão. Gostei da capa e dos temas!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi, Daisy!
    Eu já li um livro da Pam e achei bem mais ou menos... não sei se tenho vontade de ler essa coletânea, apesar de amar contos...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  5. Olá, Daisy.
    Eu não sou fã de livros de contos também porque sempre fico querendo mais da história hehe. E não sei se leria esse mesmo a proposta sendo bem interessante. Das autoras só li um livro da Pam e confesso que não achei tudo isso.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  6. Oi Daisy,
    Ainda não conhecia, achei bem interessante e a capa é super linda!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir

mais lidos

Curta no facebook

Newsletter