Uma leitura indispensável | A Lista Negra, de Jennifer Brown

maio 19, 2018

Eu estava doida para fazer a leitura de “A Lista Negra” não só pelo hype que o livro carrega, mas principalmente por me interessar bastante por livros que têm uma carga emocional mais densa e retratam muito bem temas comuns em nossa sociedade, que não são nem um pouco simples. Talvez seja por isso que tenho os livros da Laurie Halse Anderson num espaço especial na minha estante e sempre que penso em livros que realmente me tocaram profundamente, esses vêm à tona.


Ainda bem que “A Lista Negra” se tornou um desses livros especiais. Não é uma narrativa simples e fácil; é um livro que retrata o bullying e os estilhaços que ele provoca em todos os que estão envolvidos, seja direta ou indiretamente. Para quem não conhece, o livro acompanha a história de Valerie Leftman e de seu namorado, Nick Levil, que abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos.

Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas.

Como o livro é narrado em primeira pessoa, acabamos entrando na cabeça da Valerie e enxergando a maior parte das coisas sob a visão dela. E isso não é nem um pouco fácil ou simples. As coisas que lhe sobrevieram, os relacionamentos familiares, a dor da perda, os questionamentos sobre o caos ao qual a personagem vive são bem densos e retratados com muita delicadeza e propriedade pela autora.

Uma das coisas que mais me agradou foi o fato de o livro trazer uma abordagem bem realística sobre como as coisas aconteceram e ficaram após o incidente. Não há coincidências para que o final feche certinho, muito menos acontecimentos amarrados para que todos vivam felizes para sempre. Os personagens possuem sentimentos, dilemas, e reações frente ao que está acontecendo totalmente verossímeis. A autora também não poupa as pessoas das consequências decorrentes de seus atos, e isso é doloroso de acompanhar e até incomoda, de certa forma.

Com certeza indico "A Lista Negra" para todo mundo e pretendo ler outros livros da autora! É o tipo de leitura indispensável, reflexiva e importante. Para quem ama livros nesse estilo, indico: “Garotas de Vidro” e “Fale”, ambos escritos pela Laurie Halse Anderson.

INFORMAÇÕES:
Livro: A Lista Negra
Autora: Jennifer Brown
Número de Páginas: 269 páginas
Publicação: 2015 | Editora Gutenberg
Avaliação: 5 de 5 estrelas (Foi incrível)
Link para compra: na Amazon
Nick odiava aquelas pessoas. E elas também o odiavam. Era por isso. Ódio. Socos no peito. Apelidos. Risadas. Comentários depreciativos. Ser empurrado de encontro aos armários quando algum idiota metido passava. Eles o odiavam e ele os odiava e de algum modo acabou daquele jeito.

Você também pode gostar de:

0 comentários

Curta no facebook