terça-feira, setembro 08, 2015

A Formatura, por Joelle Charbonneau

INFORMAÇÕES:
EDITORA: Única
PÁGINAS:  318 páginas
AVALIAÇÃO: 4 de 5 estrelas
COMPRE: Americanas, Livraria Cultura
MAIS INFORMAÇÕES: (clique aqui)

AS ESCOLHAS COM QUE ME DEPARO, AGORA, SÃO AS MAIS IMPORTANTES DA MINHA VIDA.

A Formatura é o terceiro e último livro da trilogia "O Teste", publicada aqui no Brasil pela editora Única. A trilogia que foi escrita pela autora Joelle Charbonneau faz parte do gênero distopia e teve seus direitos de adaptação adquiridos pela Paramount. O primeiro livro "O Teste" e o segundo "Estudo Independente" já foram resenhados por aqui, confira clicando respectivamente aqui e aqui.

Apesar de esse ser o terceiro livro a resenha não terá spoilers já que meu intuito é apenas de compartilhar minhas percepções da história e não o que acontece nela, efetivamente. Caso queira conferir a sinopse oficial é só clicar aqui (mas ela está com spoilers).

Desde que terminei a leitura de "Estudo Independente", minhas expectativas estavam altas para o último livro da trilogia. Como é de praxe tudo se resolver no último volume, sem dúvidas minhas esperanças eram de que encontrasse em "A Formatura" um livro com muita açãorevelações incríveis e soluções para os problemas que a autora criou.  É claro que minhas expectativas não surgiram assim, do nada. O final de Estudo Independente já prometia uma continuação bem incrível, mas a verdade é que não foi tão bom quanto prometeu.

O livro tem vários aspectos positivos. A autora conseguiu fundamentar muito bem o mundo/cenário onde se passa a história. Ela conseguiu criar um passado muito bem descrito e com um detalhamento incrível, que justifica totalmente o panorama atual onde a personagem principal, Malencia (Cia) Vale, vive. Por outro lado, esse passado também conseguiu ser algo, às vezes, enfadonho até. Por mais que seja importante para a construção do passado do mundo onde a história se passa, nas vezes onde esse passado é discutido ou comentado entre os personagens, ele se torna um pouco chato porque é apenas a história e ponto. Não é algo que vai agregar efetivamente para o desenvolvimento das coisas que estão por vir; e como a autora fez bastante questão de ter essa construção da história, parágrafos grandes são usados apenas para isso.


Como a história é narrada em primeira pessoa, nós temos apenas a visão da Cia, então conseguimos perceber muitas coisas pela personagem, e até chutar em quem verdadeiramente ela deveria confiar ou talvez não. Isso com certeza foi um ponto positivo porque eu como leitora fiquei tensa em vários momentos sentindo a dúvida que a personagem tinha em relação aos outros. Nesses livros a confiança é algo bem colocado em pauta - afinal, quem realmente é de confiança?


Apesar das coisas boas, encontrei bastante dificuldade em terminar a leitura desse livro. Até tinha pensado que isso era porque não estava muito na "vibe" da leitura, e por isso, até dei um longo tempo até pegar esse livro novamente. O único problema foi que quando peguei para lê-lo novamente, tive o mesmo empecilho de antes. Ou seja, o problema não era eu, mas o livro. E conto tudinho para vocês de onde me atrapalhou tanto na leitura.

Assim como nos outros livros, nesse a autora traz um lado da personagem principal que não vinha me agradando tanto nos anteriores -, mas que mesmo assim eu ignorava porque, bem, estava curtindo a leitura do livro. Malencia divaga muito em pensamentos sobre vários assuntos. E não é algo que acontece e em pouco tempo a autora já deixa de lado. Pelo contrário, nesse livro a personagem fica questionando muito suas atitudes passadas e se perguntando o que aconteceria se algo sucedesse na história.

São parágrafos grandes com reflexões de uma decisão que já foi tomada ou até mesmo que ainda não foi -, mas que não necessariamente precisa ser refletida porque ela já refletiu sobre aquilo em algum outro momento da história. Esse jeito repetitivo me incomodou porque nesse livro acontece com maior frequência do que nos livros anteriores.

Outro coisa que me incomodou (mas só um pouquinho) foram algumas descrições sobre algumas particulariedades mecânicas ou biológicas que tomaram vários parágrafos, mas que para mim não agregaram muito na leitura. A verdade é que eu não conheço muito das coisas descritas e por isso me senti dessa forma. Mas para quem entende e conhece ou até mesmo gosta, não vai achar maçante ou tediosas essas descrições.

O livro tem potencial? Sim. A história não é chata e acho que muita gente vai gostar. Agora, caso você seja como eu, daquele tipo de pessoa que prefere quando o personagem é mais direta e não tem muitos rodeios para chegar a uma conclusão e não divaga muito em pensamentos, talvez você não curta tanto assim algumas partes da história. A questão não é se é certo ou errado, funciona ou não funciona. A verdade é que meu gosto pessoal é um pouco diferente da abordagem que a autora traz em alguns momentos nesse livro, mas não quer dizer que você não possa gostar.

A autora finaliza a trilogia sem deixar fatos não explicados, e até insere coisas que a gente não tinha se dado conta que poderia ter acontecido ou estar acontecendo. Acho isso bem interessante e válido porque a autora não deixou algo em aberto no livro. Quando o autor dá um fim real a trilogia é muito bacana, principalmente porque temos certeza do que aconteceu realmente com a história - ao contrário dos livros que deixam um final aberto para o leitor imaginar o que aconteceu depois. Como sou um pouco ansiosa, acabo me sentindo frustrada com finais abertos. Eu, particularmente, prefiro que o autor me dirija para o ponto final - e exato - da história.

Ainda vou fazer uma análise geral da trilogia - acho bem válido um resumo sobre o que esperar desses livros da autora que, no geral, é uma trilogia e distopia bacana, mas não a mais incrível que já li. A autora conseguiu trazer uma história interessante que eu adoraria conferir nas telas do cinema, mas que não tem muita ação. Acho que a adaptação ficaria muito bacana já que vários aspectos com certeza ficariam mais claros visualmente.

Se você está procurando uma distopia diferente das outras do mercado, mas que não seja com muita ação, essa é a ideal para você!

11 comentários:

  1. Não conhecia essa trilogia, mas gostei muito da capa e do título do livro! Amo distopias!
    Beijos
    http://www.gemeasescritoras.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Daisy!

    Adorei a sua resenha! Eu não conheço muito bem a trilogia, já vi algumas coisas aqui, outras ali...a verdade é que estou meio cansada de distopias. Mas parece que essa é um pouco diferente pelo fato de não ter muita ação.
    Eu sou como você, não gosto de muita enrolação e divagação. E não curto parágrafos longos...talvez seja um problema para mim também.
    Eu não leria agora porque já estou com muita coisa acumulada (os que eu já tinha, os das parcerias e os da bienal hahahhaha), mas acho que daria uma chance para a trilogia!!!

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  3. Oii! Tudo bem?
    Adorei a resenha.
    Tenho muita vontade de ler essa trilogia!
    Sempre vejo ela com um preço muito bom, mas tenho medo de comprar e vir edição economica :/
    Beijo
    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Eu gosto muito dessa trilogia, começou meio sem sal e terminou de uma forma espetacular e cheia de reviravoltas, enfim, eu simplesmente amei.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá
    eu não acompanho essa trilogia, acho ela uma boa pedida, mas não consegui comprar nenhum dos títulos, acho que sai esse mês rsrs, só vi comentários bem bacanas a cerca da trilogia
    Bjks
    Passa Lá - http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Daisy,
    Eu adorei essa trilogia, na verdade, os dois que li.
    Esse ainda falta na coleção...
    Acho bacana fazer um apanhado geral da série...eu achei o segundo livro melhor que o primeiro..que o terceiro seja tão bom quanto!

    Ainda bem que ela deixa tudo amarradinho haha

    Ótima resenha.

    bjs e tenha uma ótima quarta.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  7. Oi :D
    Que legal, tenho curiosidade pra ler a trilogia.
    Quando chegar no último vou tentar não ir com expectativa haha

    ps: quase deixei de ler a resenha D: ainda bem que tinha seu aviso em destaque que não tinha spoiler kkkk adorei ter lido!

    bj

    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Que pena que um livro para o qual você tinha tanto expectativa decepcionou você. Mas pelo jeito a trilogia é válida como um todo, né? Menos mal.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Ooi, tudo bom??

    Dá uma dor quando aquela série/trilogia que você já gostou tanto acaba meio sem graça. A história parece ser boa mas a autora deve ter se perdido nesse último livro. Parágrafos só de pensamentos com arrependimento e divagações? No, thanks.
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
  10. Eu nunca li nada desse gênero, talvez eu deva começar por essa trilogia.

    http://heytutty.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá,tudo bem? Faz tempo que não leio séries/trilogias... ruim quando não termina como a gente queria! As danadas das expectativas e a perca de sentido da autora.

    Beijos

    Seja bem vinda ao meu blog: http://meusdespropositos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir