sexta-feira, maio 01, 2015

A Mais Pura Verdade, Dan Gemeinhart (Completa)

INFORMAÇÕES:
EDITORA:
Novo Conceito
PÁGINAS: 224 páginas
AVALIAÇÃO: 5 de 5 estrelas (Excelente)
COMPRE: Na Americanas.com, No Submarino
LEIA O PRIMEIRO CAPÍTULO: (não disponível)

ESSA SERÁ A MAIOR CAMINHADA DE TODAS. ESSA É A MAIS PURA VERDADE.

Mês passado recebi o livreto com os seis primeiros capítulos desse livro. Fiz alguns comentários com as percepções que tive do início dessa história, e elas estarão aqui mais uma vez, porém, unidas ao que achei do livro todo, agora que finalmente consegui finalizar a leitura.

Caso você já tenha lido minha resenha anterior (x) e queira apenas conferir o parecer final, os quatro últimos parágrafos desse post são o que acrescentei de novo nela! Mas, mesmo assim, aconselho você a ler a resenha completa.

Em A Mais Pura Verdade, acompanhamos a história de Mark, um adolescente de doze anos que está fazendo as malas para uma aventura extraordinária com seu fiel amigo Beau, um pequeno cachorro que está sempre ao seu lado. A princípio não sabemos muito a respeito de Mark, tampouco o motivo exato de ele querer ir escalar uma montanha. Mas sabemos que está fugindo de casa sem deixar rastros, nenhum bilhete ou informação que revele seu paradeiro. Ele arquiteta um plano de chegar até seu destino desejado sem ser pego.

Conforme avançamos, descobrimos que Mark está doente e entre seus efeitos colaterais está uma dor de cabeça latente que, vez ou outra se manifesta de forma inconveniente. Não vou revelar o que ele tem. Vi algumas pessoas mencionando na resenha, o que é, de certa forma, spoiler, já que o garoto só revela isso mais para frente. Acho que nesse caso o interessante é ir conhecendo o personagem aos poucos, suas motivações e limitações, sem saber logo todos os pontos.

Intercalado em acompanharmos a caminhada de Mark, temos uma breve noção do que ele deixou para trás e como isso realmente ficou. A preocupação de seus pais, e a angústia e dúvida de Jessie, sua melhor amiga de infância e quem esteve sempre ao seu lado, em querer saber onde o garoto está e por que ele fugiu de casa. Ainda, sabemos um pouco sobre as buscas da polícia em achar seu paradeiro. A tristeza e dor em não saber o que o destino reserva para Mark são partes de um tormento que assombra todo mundo, principalmente os pais que sabem das peculiaridades do garoto.

O livro traz uma narrativa cheia de inocência, gostosa de acompanhar. Como é contado por um garoto, temos a versão pura e honesta do que ele acha das coisas a seu redor, de seus pensamentos em relação a sua saúde e o mundo novo que ele começa a descobrir nessa jornada.

Você pode achar que provavelmente essa história é uma daquelas tristes por ter um garoto com uma doença, ou comoventes que vai te fazer chorar. Mas não. Não senti isso. Acho que o fato de acompanharmos a jornada é de certo modo doloroso sim e incômodo, mas não do tipo que vai te fazer ficar sentimental ou para baixo. Esse sentimento de pesar está mais ligado a preocupação que acabamos tendo com ele, devido sua idade e imaturidade, os percalços que Mark percorre para tentar chegar até seu destino.

O autor não poupa o personagem principal em passar por situações perigosas e grandes dificuldades nessa jornada, as consequências frias e dolorosas da vida o atingindo fortemente, mesmo que ele não esteja preparado para nada isso. Apesar de sabermos que Mark planejou praticamente tudo na viagem, muita coisa sai de forma completamente diferente do esperado e esse ponto acaba nos deixando incomodados por serem momentos de partir o coração do leitor. Apesar de toda a determinação e coragem que vemos emanar de Mark para realizar seu sonho, ele ainda é uma criança e sua jornada não é nada fácil, mas sim totalmente perigosa. 

No final das contas, A Mais Pura Verdade é a história de um garoto que não aceita ser apenas “o garoto doente”. Na decorrência da leitura, nem o enxerguei dessa maneira e você provavelmente também não irá. A doença dele, no final das contas, não se torna o fator principal nisso tudo. Mark quer escrever a sua própria história e essa sua determinação unida a toda a amargura e raiva de ele não gostar do seu "destino", toca o leitor e nos faz torcer para que dê tudo certo.

A narrativa é ágil. Tocante, mas sem ser melosa. Fiquei encantada pela leitura! Nunca tive a experiência em ler algo narrado por um garoto de doze anos e ver o mundo por sua perspectiva, então isso de certa forma foi novo e empolgante.

O livro traz uma mensagem bonita e reflexões interessantes que o próprio personagem, mesmo com toda a sua pouca experiência de vida, consegue entender e perceber ao seu redor. É um livro que trata de assuntos importantes de forma sutil e verdadeira, cheio de segredos, consequências de atitudes tomadas. No final das contas, a história é muito bonita e vale a pena entrar na sua lista de leituras.

19 comentários:

  1. Adorei! Parece ser bem o tipo de leitura que me agrada. Além das outras características: não ser meloso, trazer reflexões e não enfocar o sofrimento apesar da doença. Gostei bastante! ;)

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  2. Oi, tudo bem?

    Eu li os primeiros capítulos e fiquei bem curiosa para saber a continuação.
    O Mark é um garoto muito corajoso, estou louca pra saber o que acontece no resto da sua aventura.
    Beijos

    Construindo Estante || Curta a fan page

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você gostou do início, vai amar a continuação da história! É muito amorzinho <3

      Excluir
  3. Olá, eu já li o livro e me apaixonei pela história. Esse é um dos poucos livros que tive vontade de entrar dentro dele e abraçar o Mark e o Beau! Achei incrível a amizade e o companheirismo deles!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com

    ResponderExcluir
  4. Oi,
    ainda não li mas estou ficando cada vez com mais vontade de começar, tem tanta resenha falando bem desse livro que estou quase interrompendo a minha leitura atual.

    Bjo.

    ResponderExcluir
  5. Oi, estou super curiosa para ler a continuação! Li a amostra que a minha amiga recebeu e este está na lista de livros que será adquirido brevemente! aushuahs

    Explicita

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Por coincidência, acabei de postar a resenha do mesmo livro no blog. Hehe
    Eu adorei este livro. Uma leitura bastante tocante e reflexiva sem soar pedante ou forçada. O autor soube como conduzir sua história e desenvolver suas personagens. Espero poder ler mais livros do mesmo.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Acho que uma das coisas que fez toda a diferença nesse livro é a narrativa ser feita pela perspectiva do Mark <3

      Excluir
  7. Oi, Daisy!

    Já ouvi falar muito bem nesse livro! Parece ser uma história bem comovente mesmo. Livros onde os personagens principais têm alguma doença geralmente me deixam muito pra baixo...saber que ele não deixa a doença definir a vida dele me fez ter vontade de ler o livro!!

    Beijoca
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei muito bacana isso! O livro não é todo triste, sabe. É uma história muito bonita <3

      Excluir
  8. Esse livro já estava na minha lista de "preciso ler" rsrsrs, pois já ouvir falar muito bem dele e depois dessa resenha minha vontade só aumentou. É triste quando sabemos que o personagem principal tem uma doença, mas é bom saber que a vontade de viver e construir sua própria história é maior que tudo isso.Também nunca li nenhum livro onde o narrador é um garoto de 12 anos, acho que isso transforma a história ainda mais interessante, pois descobrimos o que se passa na mente de um garoto dessa idade.

    Beijo
    http://penultimooandar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, isso fez toda a diferença, na minha opinião. Além do que tanto Mark quanto seu cachorro são tão fofinhos e cativantes <3

      Excluir
  9. Ótima resenha. A história de a Mais Pura Verdade é linda, conta a superação de Mark e seu companheiro fiel. Adorei!

    ResponderExcluir
  10. Parece ser um livro muito emocionante! Eu acho que ele realmente nos deve fazer questionar algumas coisas. Mark parece não ter muito tempo devido a doença e vai tentar aproveitar nesta grande aventura, alcançar o topo do Monte Rainier.

    ResponderExcluir