O que estou achando de PLL até agora - 02x10

by - janeiro 22, 2015

Como falei para vocês, Pretty Little Liars é a mais nova série que estou acompanhando. A ideia inicial de trazer séries para o blog era de contar a vocês meu avanço nos episódios e o que eu achei deles. Posso confessar que essa é uma ideia que não funciona muito bem? Pois é, são tantos episódios e às vezes eu simplesmente paro para assistir uns três ou quatro de uma vez só, que não consigo organizar minhas ideias e parar pra escrever sobre cada episódio. Além do que poderia soar como uma série de spoilers e muita gente não conseguiria acompanhar.

Minha ideia agora é de que assim que eu sentir que devo falar sobre a série, então daí virão as postagens. Como da primeira vez que comentei sobre PLL, NÃO HAVERÁ SPOILERS, então, sem neuras de parar de ler, mesmo que você ainda nem tenha chegado até a segunda temporada.



Até agora parei no episódio 10 da segunda temporada e GENTE! Assim como disse num post anterior, essa série com certeza melhora a cada episódio. Sim, a primeira temporada pode soar não tão interessante assim por motivos de clichê ou não nos fisgar tanto de antemão, entretanto, se tratando da segunda temporada, posso dizer que melhora e muito!

Acho que um fato notável é que a (vou falar no feminino, acho que fica melhor) “A” da primeira temporada é completamente diferente da que vemos na segunda. Se limitar a mensagens de textos para intimidar Aria, Spencer, Emily e Hanna? Isso era só na primeira! “A” parece um tanto quanto mais intrometida, e totalmente manipuladora. Não sei se fui a única a perceber que talvez nessa segunda temporada, “A” tem causado mais medo (será que só em mim?) nas personagens do que nunca.

Os romances estão partindo meu coração na maioria das vezes. Alguns casais permanecem desde a primeira temporada, e então aparecem outros também. Tem sido difícil me deixar torcer por algum, já que a série tem dessas de às vezes fazer com que um relacionamento acabe (seja por conta da “A” ou qualquer outro motivo aleatório) que nem dê tempo do telespectador aceitar aquilo e, digamos, “seguir em frente”.

RISOS. Isso soou meio estranho.

É claro que com o tempo você desiste de criar teorias de quem realmente é “A”. Seria uma garota, um rapaz? Alguém próximo da família ou quem sabe um grupo de pessoas? Não importa. Pelo menos não agora. Eu simplesmente parei de tentar adivinhar e estou torcendo sim para que as garotas se deem bem – mesmo que, convenhamos, isso seja quase impossível. Não quando “A” está rondando por aí e, pior, parece mais presente do que sempre esteve.


De qualquer forma, continuo acreditando que PLL é uma série que realmente vale a pena ser assistida. Se eu pudesse, com certeza faria uma maratona num domingo à tarde, com direito a pipoca e tudo mais. É divertida, e cumpre o papel para que foi formada: entreter o telespectador.

Quer conferir os outros posts sobre Pretty Little Liars? Clique aqui.

Você também vai gostar

1 comentários