sábado, janeiro 03, 2015

Jogos Vorazes: Em Chamas (filme)

Antes de começar a falar do filme, já adianto que NÃO TERÁ SPOILERs do primeiro filme, já que a minha intenção é a de falar sobre o panorama geral do que eu senti e percebi até então. Além disso se você não gostou de Jogos Vorazes ou achou o primeiro filme não-tão-legal-assim, mesmo assim eu te convido a ler essa resenha. Quem sabe teve as mesmas impressões que eu, logo de início, que não curti? Dito isso, vamos começar.

“Em Chamas” é o segundo filme da franquia Jogos Vorazes, baseado no livro escrito por Suzanne Collins e aqui lançado pela editora Rocco. É claro que você já sabia disso, certo? Desde que os livros vieram para cá, o sucesso da trilogia de Collins se tornou um fenômeno! Seja por seu enredo, pela ação que acompanha toda a série ou pela bravura de nossa heroína Katniss, o fato é que o livro conseguiu agradar vários públicos e se tornou um grande fenômeno literário alcançando então a oportunidade de se tornar um filme! Atualmente, já estamos na primeira parte do terceiro filme (x) nas telonas do cinema, mas a escritora do blog aqui ainda não tinha assistido o segundo filme – e explico melhor o motivo mais pra frente.



Minha primeira experiência com os filmes de Jogos Vorazes foi no cinema. Assisti e, confesso, apesar de estar sendo influenciada positivamente a gostar do que encontraria nas telonas por conta da enxurrada de resenhas positivas sobre o livro e comentários positivos sobre o filme, o fato é que não foi bem assim. Acho que muita gente teve essa pequena decepção (?) em relação ao primeiro – pelo menos era o que eu lia nos comentários da blogosfera por aí. Não sei se essa (decepção) é a palavra mais adequada, porém o fato era que esse descontentamento estava mais relacionado a forma como resolveram tratar os jogos em si, sem muito sangue e mortes mais violentas. Não sei. Quanto a isso não posso fazer a comparação porque infelizmente ainda não li os livros de Suzanne, mas foi o que encontrei por aí. Eu, particularmente, até tinha gostado um pouco do primeiro filme, mas não havia achado "tudo isso",sabem? Legal, mas... Só isso.

Pois bem, visto isso, quando “Em Chamas” saiu no cinema eu simplesmente pendi um pouco para o lado negativo da coisa. Como Jogos Vorazes foi um filme nota três e meia ou talvez quatro – não me lembro exatamente de ter feito uma avaliação mental de nota para ele, como sempre faço – achei que o “Em Chamas” não-fosse-assim-tão-legal. E eu somente assisti quando estava com ele aqui em casa – sabe como é, sem muitas expectativas e tudo mais. Porém AINDA BEM que eu estava completamente enganada e resolvi dar uma chance ao filme. Ainda não assisti “A Esperança – Parte 1”, mas GENTE. Tipo, gente. “Em Chamas” até agora é um dos filmes que assisti esse ano e que totalmente assistiria novamente, e que é muito amor! Resumindo, o filme supera e muito Jogos Vorazes e é MUITO BOM!

Como disse antes, não li o livro, então não tinha a mínima ideia do que esperar de “Em Chamas”. Para quem está assim como eu estava – sem ideia alguma do que acontece depois – digo que essa é a melhor forma de assistir a continuação. O resultado disso foi que consegui me surpreender com o rumo que o filme foi levando e, sem dúvidas, fiquei super ansiosa para saber o que vem depois. Acho que talvez esse seja o principal ponto que percebi em "Em Chamas" que o diferencia de "Jogos Vorazes". "Jogos Vorazes" é bem bacana sim, porém o segundo filme chega criando uma espécie de ligação com o próximo filme, como se ele nos incitasse a continuar assistindo, desse aquele gosto de querer experimentar ainda mais. Sendo assim, as expectativas tomam um rumo crescente e caminham para o estopim que virá em “A Esperança – parte 1”, um verdadeiro boom de maltratar os corações dos leitores/espectadores, caminhando enfim para o final da trilogia.


Outras coisas que percebi é que nesse filme temos aspectos mais explicativos que não vimos no primeiro. É claro que entendo que algumas coisas não são explicadas no primeiro já que vamos descobrindo aos poucos e juntamente com a personagem principal, o que realmente os jogos são, e como esse tal estado totalitário e opressor realmente pensa e funciona. "Em Chamas" traz as coisas fazendo muito mais sentido. O contexto é melhor explicado e não temos apenas a noção do que acontecem nos Jogos. A totalidade do ambiente que Suzanne Collins criou vai sendo desvendado aos poucos. O segundo filme tem muita ação – mais do que o primeiro – mortes, um pouco de romance, muitas cenas de partir o coração e cenas de bravura e coragem.

Só te digo uma coisa: se você, assim como eu, não tinha achado o primeiro filme tão legal assim, dê uma chance para o segundo. Tenho certeza que você não vai se arrepender. Não mesmo.

Ah e só para ficar um gostinho melhor, aí vai o trailer de “Em Chamas”:

4 comentários:

  1. E eu ainda não comecei a ler os livros, sem ler os livros não vou poder assistir os filmes, senão acaba toda a graça =(
    O problema é que são tantos livros pra ler, coisas pra fazer que esses acabam ficando pra depois e depois e depois =(
    Em 2015 pretendo ser mais organizada com as leituras, por que 2014 foi uma loucura só hahaha

    Vou ver se coloco Jogos Vorazes na lista dos livros para 2015 =)

    Bjs!

    http://pingoucafenomeulivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, comigo é a mesma coisa...
      Acabei assistindo os filmes, agora os livros ficam meio de lado rs

      Excluir
  2. Eu adoro esse filme e, principalmente, amo esse livro! Fiquei bem feliz com a adaptação, achei que, na maioria das vezes, foi bem fiel ao livro.

    Beijinhos,
    May :*
    {tagarelando.net}

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal May. Não esperava que fosse tão bom quanto foi :)

      Excluir