Sangue na Neve, Lisa Gardner

by - setembro 01, 2014

INFORMAÇÕES:
EDITORA: Novo Conceito
PÁGINAS: 409 páginas
BAIXE UM TRECHO: Clique aqui
AVALIAÇÃO: 5 de 5 estrelas (Excelente)
COMPRE: na Livraria Saraiva, no Submarino

QUEM VOCÊ AMA?
Essa é a pergunta que inicia o livro e norteia toda a vida de uma das personagens. Afinal, quem você ama e o que seria capaz de fazer por essa pessoa?

Sangue na Neve é o quinto livro da série da policial D. D. Warren, e seus livros são publicados pela Editora Novo Conceito. Até agora os livros que foram lançados saíram de forma aleatória, sem seguir a ordem de publicação original. Sinceramente não sei se isso interfere no avanço da leitura da série, até porque comecei pelo quinto livro – na verdade sem saber. E os únicos empecilhos que creio que vão ocorrer por ler fora da ordem são os de saber certos “spoilers” sobre a vida pessoal da detetive; algo que percebi quando fui ler outras resenhas de outros livros da Lisa Gardner. Porém acredito que isso não seja de todo um problema, até porque os livros tem como foco principal a decorrência das investigações e caso você não se incomode em acompanhar desse jeito (como eu), vá em frente!



Em Sangue na Neve, acompanhamos a investigação de um caso muito peculiar e justamente o qual a sargento-detetive não queria estar envolvida. Tessa Leoni é uma polícia do estado, uma trooper, que divide sua vida entre ser mãe durante o dia e seu trabalho duro na parte da noite e madrugada. Tudo ocorria aparentemente bem em sua vida, até que em um domingo pela manhã o marido da trooper é encontrado morto baleado na cozinha de casa, a filha dela está desaparecida e Tessa está toda machucada fisicamente, como se tivesse levado uma surra pesada de um homem. Se não bastassem esses problemas, a arma usada para assassinar o marido da trooper Tessa foi a Sig Sauer, a sua arma de trabalho. E é nesse contexto que a sargento-detetive D.D. Warren é chamada para “limpar a sujeira” e desvendar o que de fato sucedeu naquele domingo pela manhã.

Sangue na neve é um livro que foge completamente dos meus “padrões” de leitura, por fazer parte de um gênero que nunca me interessei: thriller policial. Acho importante pontuar isso, pois sempre torci o nariz quando foi para ler livros desse gênero, e como estava buscando uma leitura que saísse de minha zona de conforto, apostei sem grandes esperanças em Sangue na Neve – algo que a princípio não tinha muito a ver comigo. O interessante nisso tudo é que Gardner conseguiu me prender logo no primeiro capítulo. A forma como ela conduz a história, o ritmo eletrizante que nos envolve desde o princípio do livro, o suspense constante em nunca se saber quem de fato está falando a verdade, quem é inocente ou culpado, induz o leitor a “devorar” o livro. A leitura foi completamente deliciosa, o livro é excelente e cheio de ação do começo ao fim. A autora consegue fazer o leitor se sentir parte da história, estar integrado à investigação; é como se estivéssemos sentados à mesa, discutindo com a sargento-detetive a respeito do caso, desvendando os mistérios e apostando em possíveis/prováveis suspeitos e/ou culpados.



Em conjunto com a investigação, acompanhamos também a história da vida da detetive D. D. Warren, alternando entre o processo de investigação desse caso, e sua vida pessoal – que é onde a detetive está passando por, digamos assim, algumas transformações extremamente relevantes.
Para resolver o caso investigativo, ela conta com a ajuda de Bob Dodge, um velho amigo e detetive. Bob aparece em outros livros da D. D. Warren também, e é um personagem muito inteligente e tem um olhar estratégico a respeito dos fatos.

Os capítulos são intercalados entre primeira pessoa, onde acompanhamos a visão da trooper; e em terceira pessoa, narrados a respeito de D.D.Warren. Eu certamente gostei de acompanhar a história por esses pontos de vista por ter funcionado tão bem! Conseguimos saber um lado e outro do caso, somos enganados e coagidos a opinar sobre uma coisa ou outra; ficamos no limite da tensão, querendo descobrir o que ou quem causou todo aquele caos. O fato é que D. D. Warren além de ousada, tem uma inteligência perspicaz. E posso dizer que o ponto chave da história centraliza no poder dessa personagem em pensar de forma tão inteligente. Sem dúvidas, essa série é uma das que vou acompanhar sempre que os livros forem lançados. E completamente indico a vocês!!!!

Você também vai gostar

8 comentários

  1. Hmm gostei, o livro parece ser bem legal

    ResponderExcluir
  2. Menina, agora eu fiquei curiosa! rsrsrsrs
    Esse livro parece ser muito bom. Tenho vontade de ler mais histórias policiais, mas até
    hoje só li um da Ágata Christie. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também estava nessa... Mas arrisquei um livro que não tinha expectativas e adorei :D

      Excluir
  3. taí o típico livro que não me interessaria muito assim a primeira vista, mas que pareceu ser bem legal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza :D
      Dê uma chance, você vai gostar bastante

      Excluir
  4. Adorei as fotos, lindas!!!! Te entendo também gosto de sair da minha zona de conforto de vez em quando, no meu caso são os livros de fantasia épica e alguns de ação e ficção.
    Os livros da Lisa Gardner são muito bem falados e tenho vontade de ler, mas ainda não tive oportunidade. Parabéns pela leitura e resenha viu!!!
    Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre bom fazer isso... Às vezes nos surpreendemos demais ;D

      Excluir