Quote do livro Liberta-me, Tahereh Mafi

by - janeiro 16, 2014

Oi gente! O último post aqui do site foi a resenha do livro Liberta-me, uma distopia emocionante e super bacana. O livro não apareceu por aqui enquanto eu o lia com seus quotes mais interessantes – aqueles que eu marquei durante a leitura do livro e acho legal compartilhar com vocês! Pois bem, aí vão os quotes do livro. Lembrando que esses quotes NÃO TEM SPOILER sobre o primeiro livro.


QUOTES:
Esperança. É como uma gota de mel, um campo de tulipas florescendo na primavera. É chuva fresca, uma promessa sussurrada, um céu sem nuvens, a pontuação perfeita no final de uma frase. E é a única coisa no mundo que me mantém em pé.
- Seu doente de merda (...)
Warner balança a cabeça. - Apenas aqueles que não sabem se expressar de maneira inteligente recorrem a substituições tão grosseiras no vocabulário.
Garota assustadora e monstruosa com um toque letal. Garota triste e patética com mais nada a oferecer a este mundo. Sem qualquer utilidade além de ser uma arma, uma ferramente para torturar e assumir o controle. É isso que ele quer de mim.
Tenho de me morder para segurar as palavras e poder piscar para conter as lágrimas que ameaçam me dominar. É debilitante este sentimento, este não saber como provar minha inocência. É a minha vida inteira sendo repassada uma vez e outra, tentando convencer as pessoas de que não sou perigosa, de que nunca quis machucar ninguém, de que não tive a intenção de que as coisas ficassem assim. De que não sou uma pessoa ruim. Mas nunca parece funcionar.
Eu sei que ele é uma alma torturada que, como eu, não cresceu com o calor da amizade ou do amor ou de uma coexistência pacífica. Sei que seu pai é o líder de O Restabelecimento e aprova os assassinatos cometidos pelo filho, em vez de condená-los, e sei que Warner não faz ideia do que é ser normal. Eu também não.
A solidão é uma coisa estranha. Ela chega se arrastando em você, silenciosa e tranquila, senta-se ao seu lado no escuro, acaricia seu cabelo quando você dorme. Ela se enlaça ao redor de seus ossos, apertando tanto que você quase não consegue respirar, quase não consegue ouvir o pulso acelerado em seu sangue conforme ela sobe pela sua pele e toca os cabelos macios de sua nuca com seus lábios suaves. Ela deixa mentiras em seu coração, deita-se ao seu lado à noite; suga a luz de cada canto. É uma companhia constante, enganchando a mão para puxá-lo para baixo enquanto você luta para ficar em pé.
Como seria fácil simplesmente apertar o mundo ao meu redor. Sugar sua força de vida e deixá-lo morto na rua apenas porque alguém me diz que eu deveria. Por que alguém aponta o dedo e diz "Aqueles são os bandidos. Aqueles homens ali". Mate, eles dizem. Mate porque você confia em nós. Mate porque você está lutando no time certo. Mate porque eles são maus e nós somos bons. Mate porque estamos dizendo. Porque algumas pessoas são tão idiotas que pensam mesmo que há grossa linhas de neon separando o bem do mal. Que é fácil dizer esse tipo de distinção e dormir à noite de consciência tranquila. (...) O que eu quero mesmo dizer é quem diabos é você e quem é você para decidir quem deve morrer.

Você também vai gostar

0 comentários