Até que a Sorte nos Separe

by - outubro 25, 2012

E depois de tanto tempo, os filmes estão de volta aqui!!!!!!!!!
O último filme nacional que eu assisti foi 2 Coelhos (que por sinal é muito bom, recomendo), e cogitei em assistir "Até que a Sorte nos Separe" depois que minha irmã chegou em casa e disse que riu muito com o filme. Ok. Uma pessoa sabe como me convencer a assistir um filme: ela simplesmente tem que dizer essas simples palavrinhas ou então que o filme é realmente assustador, que ele toma o topo da minha lista de filmes para assistir. E foi assim que fui ao cinema prestigiar a produção cinematográfica nacional.


O filme conta a história de Tino (Leandro Hansun) e Jane (Danielle Winits) que conseguem fazer duas coisas incríveis: ganhar na loteria e sustentar tal fortuna por longos 15 anos - mesmo com a chegada dos filhos! Mas como nem tudo são flores, com o passar do tempo, Tino acaba gastando todo seu dinheiro e então fica completamente quebrado, sem um centavo no bolso, pobre, pobre, pobre. Ele, que era acostumado a esbanjar luxo e riqueza por aí, se vê sem saída quando tal fato acontece. Para remediar o fato, indicam seu vizinho Amauri (Kiko Mascarenhas), um homem bastante controlador, para auxiliá-lo a cortar os gastos. Prestes a declarar a verdade sobre sua situação financeira à esposa e filhos, Tino acaba tendo a notícia da gravidez de Jane juntamente com a informação de que ela não pode passar por traumas significativos por conta da saúde e bem-estar do bebê e dela própria! Sendo assim, Tino, juntamente com seus filhos e amigos, se metem em confusões para esconder o fato de que estão completamente falidos, da esposa. E isso seria fácil se não estivéssemos falando de Jane, uma mulher que adora gastar...

Um filme divertido e gostoso de assistir. O ator Leandro Hansun dá um grande toque de humor no desenrolar do filme. Ok, já estamos acostumados com sua carinha na televisão, mas ele realmente interpreta um ótimo papel na comédia romântica, e acredito que se não fosse ele fazendo aquele papel, talvez o filme não tivesse saído tão-legal-assim. 
A atriz Danielle Winits também provoca risos em algumas cenas que aparece.  Destaque para os personagens secundários que também tiveram sua relevância na comédia e na trama em si. As enrascadas que Tino se envolve para fazer com que sua esposa não descubra tudo são, de fato, bem interessantes. Não vou dizer que são extremamente engraçadas e que eu ri demais em todas e uau, que filme! etc, etc, etc... Na verdade, não ri em 100% do filme, mas gostei bastante. Sai satisfeita do cinema, e o assistiria  novamente em outra oportunidade. Ele não é o melhor da categoria, mas... É aquele tipo de filme que te faz sair do cinema com um sorriso nos lábios e satisfação por tê-lo apreciado.

Não sei a classificação etária do filme, mas posso dizer que não há apelação sexual ou uso de drogas. A questão é que percebo que a maioria dos filmes brasileiros abordam apenas esses temas. Mas bem, não "Até que a Sorte nos Separe". Ele conta sobre um assunto possível (esse de pessoas ganharem muito dinheiro e por não saber administrá-lo, acabam perdendo tudo), mas abordado de um ângulo mais cômico. Eu indico, até porque, todo mundo riu demais no cinema, eu é que sou um pouco chatinha... Mas isso já é normal de acontecer.

Veja o trailer:
E você, qual foi o último filme que assistiu?

Você também vai gostar

2 comentários

  1. Legal esse filme Eu vi o trailer e ri bastante VOu conferir sim

    ResponderExcluir
  2. Verdade isso de filmes brasileiros terem muito apelo sexual e de drogas, acho que é o que deixa muita gente com o pé atrás.

    É um filme que eu to com vontade de ver, mas também entro na categoria "pé-atrás" ;P

    Beijitos

    ResponderExcluir