sexta-feira, fevereiro 19, 2016

Porque "Os Dez Mandamentos" NÃO é só mais um filme bíblico

Acho que todo mundo já deve ter ouvido falar sobre o sucesso cinematográfico do filme Os Dez Mandamentos, certo? O filme mostra o tamanho da força do cinema nacional através de sua marca estrondosa de sucesso de bilheterias. Atualmente, o filme conta com mais de 5 milhões de ingressos vendidos para pessoas que foram aos cinemas contemplar a produção brasileira. E eu fui uma dessas pessoas. Duas vezes.



Para quem nunca ouviu falar sobre essa história, o filme é a transcrição da vida de Moisés, narrada na Bíblia no livro de Êxodo. A produção segue Moisés tempos antes de seu nascimento e se estende por toda a sua vida, até o dia de sua morte. No final do filme, temos ainda cenas que mostram um gostinho do que poderemos esperar para uma continuação.

A história começa quando Moisés nasce em uma época um tanto quanto conturbada no Egito. O povo de Israel que habitava nessa região se multiplicava muito, e o Faraó, temendo, baixou um decreto onde todo bebê menino deveria morrer, sendo lançado no lago. Quando Moisés nasce e por conta de tal decreto, eles o mantêm escondido por algum tempo. Mas vendo que não poderiam mais continuar escondendo, decidem colocá-lo em um cesto e deixá-lo no rio. Com a filha de Faraó banhando-se próximo ao rio, ela acaba encontrando o cesto e então por compaixão ao garoto, o leva para ser criado no palácio do Egito.

Os anos se passam e Moisés, curioso em saber sobre seus antepassados, acaba descobrindo que suas origens vêm do povo escravo e ainda que sua família está viva. Por conta disso, sua visão sobre a opressão do povo hebreu acaba fazendo com que tome uma atitude, num momento critico. Tal atitude acaba o forçando a fugir para o deserto. E nessa saída do Egito que dura anos, Moisés acaba se hospedando em Midiã, local onde constitui família. Porém, por conta de um chamado de Deus, ele se vê retornando ao Egito a fim de livrar seu povo da escravidão.

O filme conta com cenas memoráveis como a travessia do povo hebreu pelo Mar Vermelho e as pragas lançadas no Egito. A produção ficou muito bem feita, assim como os efeitos que não me fizeram tirar os olhos do filme em nenhum momento. O filme ainda conta com algumas cenas extras que casam bem com a necessidade de condensar a história original exibida na TV - era preciso que fosse uma história um pouco mais corrida já que a história de Moisés é originalmente bem longa.





Por conta do filme ter como base a novela outrora televisionada, algumas pessoas acharam desnecessário o fato de o filme existir, mas eu não vejo dessa forma. Foi uma experiência completamente diferente assistir as cenas na telona do cinema. Emocionante, eu diria. Sem contar que foi incrível saber que tantas pessoas que nunca haviam ido ao cinema antes acabaram assistindo pela primeira vez um filme nas telonas; ou outras que não iam há muitos e muitos anos e conferiram Os Dez Mandamentos.

Na minha opinião, Os Dez Mandamentos não é simplesmente mais um filme bíblico, assim como também não exclui pessoas para assistir por não terem uma crença, ou, ao contrário, já terem uma crença. Ele foi criado para todos. Não é um filme que emociona - e acho que aí é que está o ponto chave. Podemos aprender muitas coisas e trazer para nossa vida pessoal fatos que a história de Moisés nos passa, como coragem, fé, intrepidez, perseverança e o fato de que devemos vencer nossos medos - e na minha opinião, isso é louvável dentro de um filme. Ele não apenas conta uma história.

Acredito que independente se você crê ou não em Deus ou é da igreja A, B ou C, indico para você assistir. Tenho certeza de que você vai ter uma experiência incrível nos cinemas - ou na TV mesmo, quando for pra lá . E não vai se arrepender.

7 comentários:

  1. Oi, Daisy, tudo bem?


    Concordo com todas as suas colocações, realmente é umas história muito emocionante, mas sou uma das pessoas que achou o filme desnecessário. A novela mal tinha acabado e eles já foram correndo editar tudo pra fazer o filme...com qual interesse? Dinheiro, claro! Já que a novela terá uma segunda temporada, porque não, ao invés disso, eles não fazem logo um filme? Daí eles vão filmar com a câmera certa, captar o áudio da forma certa...enfim, sou cri-cri! Não gosto desse modo de angariar dinheiro com a fé alheia! hahahahha

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só deixando claro que eu amei a novela, viu! Assisti do início ao fim! :)

      Excluir
    2. Oi Tami!

      Obrigada por deixar sua opinião :)
      Ah, eu não acredito que o filme tenha feito para angariar dinheiro com a fé alheia. Na verdade, vejo de outra forma. Creio que foi feito para aproveitar o sucesso que a novela fez - que, momentos antes do filme ser lançado, convenhamos, foi gigante!

      Pensando em outro caso, por exemplo, o de Os Instrumentos mortais. A Cassandra Clare escreveu o livro, então adaptaram pra filme e agora fizeram a série de TV com a mesma história, nadica de nada de diferente. São três vezes a mesma história sendo contada. Não sei você, mas eu não vejo as pessoas falando assim, como se alguém estivesse se aproveitando dos fãs para ganhar dinheiro - considerando que é a mesma história, mas veiculada de outra forma.
      E acredito que seja porque há público. Na minha opinião, não é questão de estar errado ou não. E se pararmos para analisar o contexto, todo mundo faz isso - e de diversas formas. É mais comum do que podemos imaginar hahhahah
      Penso que talvez haja um certo preconceito (mesmo que às vezes inconsciente, ou consciente também) de alguns porque as pessoas vinculam o filme com o dono da Record e vejo muito preconceito em relação ao assunto (apesar de que não vou entrar na questão porque creio que não há necessidade).

      Mas enfim, fico feliz por eles terem feito isso :) Minha avó vai ao cinema pela segunda vez em anos (desde que era solteira!) e para assistir Os Dez Mandamentos pela segunda vez :D hahaha

      Beijinhos!!

      Excluir
  2. Oi Daisy,
    Eu estou curiosa para assistir o filme, até porque a novela foi bem feita, e imagino que a produção do cinema não tenha sido diferente. E depois de ver tanto filme gringo no estilo, nada como dar chance ao nacional também.
    Ótima review.
    P.S.: Eu adorei O Regresso, tomara que você curta :D
    Esses filmes de bonecos macabros, perderam a graça pra mim quando perdi o medo no Chuck hahaha
    Obrigada pelos parabéns ao Obsession ♥

    tenha uma ótima quinta =D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assista sim, Nana!!
      Quero muuuito assistir O Regresso. Talvez não no cinema, mas que eu vou assistir, isso vou hahaha :D

      Excluir
  3. Oi Daisy, tudo bem?
    Gostei muito do post, ainda não tive a oportunidade de assistir o filme, mas tudo mundo que viu esta falando só coisas boas. Vou ver se no próximo FDS eu vejo! :D
    Bjs!
    André
    http://pausaparapitacos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir