A Traição de Natalie Hargrove, por Lauren Kate - Nuvem de Letras

terça-feira, agosto 04, 2015

A Traição de Natalie Hargrove, por Lauren Kate

INFORMAÇÕES:
EDITORA:
Galera Record
PÁGINAS: 239 páginas
AVALIAÇÃO: 3 de 5 estrelas
COMPRE: Livraria da Travessa, Americanas.com
LEIA O PRIMEIRO CAPÍTULO: (clique aqui)

ELE PODIA TER COMEÇADO A NOSSA RIXA, MAS EU IRIA RIR POR ÚLTIMO.

A Traição de Natalie Hargrove é um drama contemporâneo escrito por Lauren Kate e lançado aqui no Brasil pela editora Galera Record. Esse foi o primeiro livro lançado pela autora que é muito conhecida por sua outra série, Fallen.

Natalie Hargrove tem certeza de que sua vida está muito perto de ser incrível. Ela mora no lado nobre de Charleston, é respeitada em sua escola, Palmetto High, namora Mike King, um garoto lindo e rico e, ao que tudo indica, será coroada a princesa da escola - algo almejado por todo estudante de Palmetto. Mike não dá a mínima para ser coroado o príncipe de Palmetto, ao contrário de Natalie. Mesmo assim, Nat é insistente e determinada e quer ganhar a qualquer custo.

Por anos de sua vida, Natalie vem planejando esse momento para que as coisas saiam perfeitas - e isso quer dizer com ela e Mike sendo coroados na frente da escola inteira. O único empecilho para que tudo dê certo é o garoto que ela mais odeia: Justin Balmer. O garoto conhecido como J.B. tem grandes chances de ganhar como príncipe da escola e, considerando ainda que quer isso mais do que Mike, Nat sabe que vai ter que interferir para impedir essa catástrofe. Após se consultar com as gurus da escola e procurar achar podres de J.B., ela vê a chance de destruir a reputação de Justin numa festa que virá dias antes da coroação de Palmetto.

A festa de Mardi Gras de Rex Freeman é uma das mais aguardadas por todos. Assim como os outros convidados, Nat e Mike vão fantasiados, mas quando encontram J.B. totalmente bêbado e trajando roupas de mulher, ela sabe que aquela pode ser a oportunidade que esperava para fazer seu último ato. Num trote que era para ser apenas uma brincadeira com Justin, algo de terrível acontece e Justin aparece na manhã seguinte morto.


Nat sabe que a culpa é mais dela do que de seu namorado, Mike, que a ajudou no plano. Entretanto, com exceção dos dois, ninguém mais sabe o que aconteceu naquela noite - pelo menos até que os boatos comecem a surgir. Com isso, Nat entra num círculo de intrigas, fofocas e chantagens, sem saber em quem confiar e como se livrar das consequências de suas atitudes passadas. Afinal, ela não quer arruinar tudo logo agora quando estava no auge de seu sonho.


O livro é narrado em primeira pessoa pela personagem principal, porém temos o prólogo e o epílogo contados por um narrador misterioso.

Natalie é uma personagem bem determinada, com personalidade forte e disposta a fazer tudo para alcançar seus objetivos. Apesar de eu não ter concordado com muitas das atitudes que ela toma, sei que a personagem só estava sendo fiel a sua personalidade, seu modo de pensar e agir desde o princípio da história. De qualquer forma, ainda assim isso me incomdou bastante em alguns momentos, principalmente quando se para pra pensar que ela está envolvida num crime muito sério e cruel, mas Nat só fica preocupada em estar bem diante dos olhares alheios e livrar seu próprio pescoço da forca. Fiquei bem incomodada em como ela lidou com isso tudo e aguardando - a todo tempo - um pouco mais de maturidade e até mesmo humanidade da personagem - coisa que não aconteceu.

Grande parte da história se passa na escola, então a autora procurou desenvolver um panorama escolar típico que vemos em filmes americanos que se passam nessa época, com as divisões de grupinhos e tudo mais. Quanto a isso, eu fiquei um pouco confusa em algumas das descrições e me perguntando se eu era a única a achar estranho o fato de, por exemplo, a autora dizer que num dos banheiros escolares havia pufes onde algumas garotas ficavam sentadas e uma chaleira com chá no peitoril da janela. Juro que fiquei com cara de "hein?" já que achei estranho e sem sentido. Bom, pelo menos para a minha visão de banheiros de escola.

O assunto principal da história são as consequências do assassinato e a tão aguardada coroação de Palmetto, mas para mim foram as partes menos interessantes. Por incrível que pareça, o que mais me prendeu foi justamente algo que a autora deixa de pano de fundo: o passado de Natalie, sua ascensão social e o relacionamento conturbado que ela tem com o pai. A personagem principal nem sempre teve uma vida regalada, mas Lauren Kate dá apenas uma pincelada nesses assuntos em poucos momentos da história. Creio que se fossem mais abordados, teriam criado até mesmo um panorama bem mais interessante e envolvente do que todo o resto. Mas, é claro, esse não é o foco da história.

Quanto aos outros personagens, fiquei bem interessada em saber mais sobre os que não estavam tão ligados com a escola, como a família do namorado de Nat, por exemplo. Eles têm uma visão bem definida de quem Natalie é e de onde é seu lugar, e eu queria entender os motivos e ainda se a família de King sabia do passado de Nat e como isso tinha relevância na história. Além deles, também uma amizade do passado e seu pai biológico.

A capa do livro é bem bonita e acredito que foi desenvolvida dessa forma para ter ligação com o outro sucesso da autora, Fallen. Mas, adianto a vocês, não achem que a capa tenha alguma ligação com a história porque ela de fato não tem - o que é uma pena, já que eu esperava uma pegada mais "sombria" na história, de acordo com as primeiras impressões que temos.

A leitura é bem fluída já que a escrita da autora é bem envolvente. Foi uma pena eu ter ficado mais ligada na história perto do final, quando o foco começa a mudar para a vida da própria personagem. O final é bem interessante e diferente do que estava esperando, mas muito convicente e é onde a autora usa para explicar alguns pontos que ficam em aberto desde o início da história.

Em resumo, o livro é legal, tem uma proposta bem interessante, a escrita é envolvente, mas nada de tão extraordinário acontece. Ponto positivo para o final que não é nem um pouco clichê, mas ainda assim esperava muito mais da história. Nota 3 de 5.

Nenhum comentário:

Postar um comentário