Dias Infinitos, por Rebecca Maizel

by - junho 02, 2015

INFORMAÇÕES:
EDITORA: Galera Record
PÁGINAS:  379 páginas
AVALIAÇÃO: 5 de 5 estrelas (Ótimo)
COMPRE: Americanas.com, Livraria Cultura
LEIA O PRIMEIRO CAPÍTULO: (não disponível)

NO MOMENTO EM QUE VOCÊ OLHOU NOS MEUS OLHOS NO CAMPO E IMPLOROU POR UMA VIDA HUMANA, EU SOUBE QUE MINHA MISSÃO, MINHA VIDA COMO VAMPIRO, O QUE TINHA FEITO COM VOCÊ, ESTAVA CHEGANDO AO FIM.

Dias Infinitos é o primeiro livro da trilogia Rainha Vampiro, escrito pela autora Rebecca Maizel e lançado aqui no Brasil em abril pela Galera Record. Os próximos livros, Stolen Nights e Eternal Dawn, respectivamente, já foram lançados lá fora, mas ainda não tem previsão de lançamento no Brasil.

Lenah Beaudonte foi transformada em vampira no século XV, quando ainda tinha quinze anos. Ela viveu por 592 anos como vampira e conseguiu construir sua reputação como a mais poderosa de sua raça, além de ter seu próprio coven de vampiros tão fortes e talentosos quanto ela. Porém, ainda assim, Lenah não se sente completa. Ela está cansada de toda a carnificina e de seus sentidos não funcionarem mais como antigamente. Ela enfim decide que quer ser humana novamente.

Para voltar a ser humana, Lenah deve realizar um ritual antigo onde um vampiro deve abrir mão de sua vida para que o outro viva. Poucos vampiros conseguem ter êxito no processo já que é um ritual muito perigoso. O vampiro que está se sacrificando deve ter a intenção altruísta de querer que o outro vampiro viva e esse, por sua vez, morra. Caso o ritual ocorra de forma errada, ambos podem morrer na hora, o que torna o processo muito arriscado e difícil.


Rhode, o vampiro que a transformou e também o grande amor de sua vida, sabe que a única maneira de amenizar o tormento de Lenah é fazer o ritual. Ele então se propõe a isso e felizmente, tudo dá certo e após cem anos hibernando, Lenah acorda no campus da prestigiosa e cara escola particular de Wickham em Massachusetts, no corpo de uma adolescente de 16 anos. Vivendo agora no século XXI, Lenah tem uma série de desafios pela frente como deixar o passado para trás, esquecer a perda de seu amado Rhode e se adaptar ao novo século, terminando o colégio como uma garota normal da sua idade.

No colégio, Lenah tenta deixar sua vida de vampiro para trás mergulhando num mundo totalmente novo e surpreendentemente incrível para ela. Logo nos primeiros dias, ela conhece Tony, um simpático estudante de Wickham que acaba se tornando um grande amigo. Apesar de Lenah ser um tanto quanto diferente de todas as pessoas que Tony já conheceu - como o fato de ela saber 25 línguas diferentes, ter uma tatuagem nas costas e sempre se esconder do sol, por exemplo - ele não questiona o motivo de ela ser assim e a aceita dessa forma.

Com seu corpo transformado, Lenah passa os dias tentando se acostumar com as percepções e sentimentos humanos, enquanto aos poucos vai perdendo seus incríveis poderes vampíricos de visão e percepção extrassensorial. Ela acaba também tendo sentimentos que sequer já existiram dentro dela daquela forma e acaba se apaixonando por Justin Enos, um dos estudantes mais populares e desejados de Wickham, mas namorado de uma garota incrivelmente chata - e tão popular quanto ele - Tracy. De alguma forma, Justin acaba ficando curioso por Lenah, seja por sua personalidade forte ou beleza excêntrica em relação às outras garotas da escola.

Exatamente quando Lenah acha que está se encaixando em sua nova vida, seu coven descobre que ela não está hibernando coisa nenhuma. A partir de então, Lenah sabe que é só questão de tempo para a caçada de seu poderoso coven começar com ela como alvo. Mas Lenah não pode permitir ser encontrada. Não quando sua nova condição de humana pode significar sua própria morte e, talvez, de seus novos amigos.

Dias Infinitos é contado em primeira pessoa por Lenah, mas acompanhado de alguns flashbacks de seu passado desde antes da transformação de vampira, como recrutou seu coven até alguns anos como sendo a vampira poderosa e cruel. Por conta disso, conseguimos entender todo o contexto da vida de Lenah que façam jus a seu comportamento e ideais de vida, além do motivo de ela querer ser transformada como humana novamente.

Como em grande parte da história nós só acompanhamos a nova rotina de Lenah em se acostumar com a realidade em Wickham e criar laços pessoais, não acontece muita ação ou cenas de tirar o fôlego como esperado num livro com vampiros tão cruéis. Pra falar a verdade, o início é bem lento, mas não chega a ser tedioso. O processo de adaptação dela é narrado de uma forma bem divertida e envolvente, e foi um ponto crucial para que possamos comprar a ideia tanto do romance, quanto nos encantarmos com os personagens que a autora criou.

Os personagens desse livro são típicos clichês adolescentes. Temos Justin, o bonitão do colégio, super popular, rico e esportista; sua namorada Tracy, uma garota igualmente rica, loira com um grupo de mais duas amigas que praticamente comandam o colégio; e além deles há também o garoto mais introspectivo e sem muitos amigos, Tony. Independente dos personagens com estereótipo clichê, ainda assim Rebecca Maizel conseguiu construí-los de forma convincente e de nenhum modo superficiais. Eles fizeram jus as personalidades esperadas na leitura e cumpriram muito bem o seu papel, seja do leitor odiando ou amando cada um deles.



Rhode que apesar de morrer logo de início e aparecer apenas em alguns flashbacks de Lenah, também foi cativante de tal modo que poderia dizer a vocês que fiquei com vontade de vê-lo mais na história, além de saber mais sobre a vida dele. Super apoio uma história pelo ponto de vista de Rhode! \o/

O suspense crescente que acompanha a história, sem dúvida, é o fato de sabermos que a qualquer hora o coven de Lenah chegará e de certa forma, promete estragar tudo o que ela construiu em sua nova vida em Wickham. Imaginamos que pessoas sairão feridas e nesse ponto posso dizer que a autora não poupou em nenhum momento nós leitores e até me surpreendeu tanto com o final, quanto com o destino que alguns personagens ao fim levam.

Acho que num geral, a autora soube trabalhar muito bem o tempo a seu favor tanto no romance, quanto na construção da história e desenvolvimento dos personagens. O romance foi bem convincente e de nenhuma forma enfadonho ou meloso demais. A autora no decorrer da história foi construindo aos poucos essa relação entre o casal principal e quando enfim o grande momento esperado chega, é impossível não se envolver ou gostar de como as coisas aconteceram.

Uma das coisas que me incomodou na história - e eu juro que achei que a autora fosse estragar as coisas - foi próximo do final, onde ela insere alguns fatos sobrenaturais bem arriscados - do tipo que podem dar incrivelmente bem ou totalmente errado e decepcionar o leitor. Mesmo com um pé atrás, li e apesar de não concordar totalmente com a intenção dela em inserir esses elementos, eles são primordiais para o andamento e final da história desse livro, além de encaminharem para um desfecho completamente inesperado e totalmente não-clichê. Achei bem corajosa a forma que ela termina esse livro surpreendendo totalmente os leitores num rumo que, sem dúvidas, dá a vontade de saber o que vem depois.

Apesar de Dias Infinitos ser um livro sobre vampiros - um tema que já foi bastante utilizado e pode até parecer que está saturado - a autora conseguiu trazer uma perspectiva bem criativa para a história. A escrita da Rebecca também é convincente e bem fluída. Apesar do livro ter uma quantidade considerável de páginas, a leitura é bem proveitosa e não perde o ritmo.

Dias Infinitos é um livro cheio de reviravoltas e tensões, mas não perde o ar cômico justo por conta da personagem, uma vampira tentando se encaixar nesse século. Mesmo que você não seja fã de vampiros acredito que vai se surpreender com os rumos que essa história toma. Uma história leve e divertida para passar o tempo. Totalmente indico a vocês.

Você também vai gostar

7 comentários

  1. Baaaah, sua resenha me deixou muito afim de ler o livro. Além da capa ser legal e a sinopse também x_x poxa, vai para minha lista. Espero que eu goste quando puder lê-lo!

    bjs, Carol | Espilotríssimo
    www.carolespilotro.com

    ResponderExcluir
  2. AMEI!
    Amo vampiros sanguinários ou não.
    E me interessei pela história, fiquei com muita vontade de ler.
    Tentando imaginar que motivos tão fortes são esses para largar o coven e virar humana.
    A capa é muito linda.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  3. Amo vampiros e faz tempo que não leio livros com eles.
    Amei a sua resenha e com certeza vou ler!
    Além da capa ser linda *-*

    http://blogquerida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. A capa é bem bonita, mas histórias com vampiros não são meu tipo.
    Li algumas resenhas dessa obra e sinceramente essa é a primeira positiva que vejo.
    Ainda quero dar uma nova chance para os dentuços (rs), mas creio que não será com esse livro.

    Beijos,
    Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  5. Olá
    eu espero grandes emoções para esse livro, eu comprei o meu
    e so estou esperando o meu exemplar chegar rsrs, espeo gostar
    dele muito
    Bjks passa Lá - http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Quando veio a news da galera eu fiquei super em dúvida entre esse e o substituto e acabei me arrependendo de não ter pego esse. Gosto bastante dos livros da richelle mead e acho que ia acabar gostando de dias infinitos.

    Gostei de saber que é uma coisa mais adolescente e não tão séria assim. Pela resenha esse é o tipo de livro que eu gosto. Acho que vou até incluir na minha wishlist, haha. :P

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Day!
    Ahh eu vi algumas resenhas desse livro, mas as opiniões estavam bem divididas mesmo. Algumas pessoas gostaram muito, assim como você, outras nem tanto, e ai fiquei com um pé atrás. A capa é bonita e a trama parece bem envolvente, mas não sei se faria muito meu estilo de leitura porque sobrenatural eu gosto, mas não com tanto afinco. É um caso a se pensar. Ele ta na minha lista de possibilidades.

    Abraços
    David Andrade
    http://www.olimpicoliterario.com/

    ResponderExcluir