Qual Seu Número?, Karyn Bosnak

by - março 03, 2013

INFORMAÇÕES:
QUANTIDADE DE PÁGINAS: 414
EDITORA: Novo Conceito

"Qual Seu Número?" conta a história de Delilah Darling, uma mulher de quase trinta anos, solteirona e que se intitula ser “fácil”. Após ler em uma coluna de um jornal bem conceituado que a média numérica de homens que uma mulher dorme são 10,5 e vendo que seu número estava bem acima disso (na casa dos 19), Delilah decide criar uma lista com os nomes de cada um dos homens de suas ex-relações fracassadas contendo ainda descrições bem pessoais sobre o que recorda deles. Desse modo, a protagonista pretende evitar que seu número cresça ainda mais e quem sabe dar a segunda chance ao amor da sua vida. Para encontra-los em seu paradeiro atual, Delilah conta com a ajuda de seu vizinho aspirante a ator e investigador nas horas vagas, Colin, que faz uma busca dos possíveis endereços e ocupações de cada um deles. Desempregada, cheia de neuroses, com o restante de seu dinheiro no bolso e dirigindo muito mal, ela então parte sozinha a maior loucura de sua vida.



A família de Delilah também tem grande participação na história, apesar de não acompanhá-la na viagem. Sua irmã Daisy é a típica filha perfeita: além de estar prestes a casar, tem um emprego bom e é bastante feliz. Já a mãe sempre se mete onde não é chamada e é franca quando o assunto é a sua opinião. Ela é uma daquelas pessoas que se importam mais do que o suficiente das relações amorosas da filha – e vive enchendo as paciências dela querendo saber se vai ou não se casar, que já passou da hora de arrumar um relacionamento sério e que não acredita que alguém possa estar solteira quase chegando aos 30 anos e não ser lésbica. Acredite, ela consegue ser irritante quando quer, mas não deixa de ser um personagem que pode ser encontrado facilmente no dia-a-dia.
A diversão fica ao redor da viagem, mas também é explorado quando se tratamos de Colin, seu vizinho irlandês muito gato e gentil – que é o mocinho na capa do livro. Além disso, o fato de relembrar como Delilah chegou a se relacionar com cada um dos homens que já se relacionou e vê-la entrar em enrascadas para encontra-los no presente foi um artifício bastante válido usado pela autora para nos divertir com as enrascadas que Delilah passa - e já passou também. O livro é narrado em primeira pessoa, o que dá a sensação de sermos bastante intimistas da personagem principal. Não o vejo sendo narrado de outra forma, visto que é um livro no estilo "comédia romântica da sessão da tarde".

Mas o livro não é assim o tempo todo! A autora sabe tratar também com sutileza questões importantes sobre passado, relações e frustrações amorosas, e o fato de se considerar (ou não) a opinião dos outros de forma relevante na própria vida. A autora provoca sorrateiramente o leitor a pensar na ilusão criada de que relacionamentos podem ser perfeitos e pessoas são perfeitas.

O final do livro é bastante previsível. Quando comecei a leitura, já tinha uma ideia do final do livro (só de ler o início!!) e isso foi sendo confirmado no decorrer da leitura. Ok, é um Chick lit bem previsível, mas o diferencial é como as coisas acontecem. Gostoso de ler, mas não o melhor livro do gênero. Há uma ou outra piada/comentário/conversa/fato que ocorre que tirou alguns sorrisos dos meus lábios, mas o livro não foi tão divertido e engraçado para mim – que é exatamente o contrário do que espero de um livro do gênero.

A Editora Novo Conceito caprichou na diagramação do livro. Logo em cada início de capítulo, nos deparamos com avisos e recados de telefonemas que Delilah recebeu de forma bem divertida; além de páginas com desenhos das localizações em mapa para onde a personagem está indo e de onde saiu.

Sem dúvidas um livro bom, mas que não passou disso para mim. Na avaliação, leva três estrelinhas.


Você também vai gostar

8 comentários

  1. Muito legal sua resenha flor!!
    Eu gosto muito deste livro, ele conseguiu me arrancar umas boas risadas!!

    Adorei!

    Bjkas

    Alessandra Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Talita do Nascimento4 de março de 2013 16:21

    Gostei da resenha. Leria esse livro, sem duvidas! Gosto de chicklit

    ResponderExcluir
  3. Olá querida, tudo bem ?
    Gostaria de agradecer sua visitinha em meu blog e dizer que gostei muito do seu Blog. Interessante seus Posts. Até vi uma propaganda do Livro do Amanhã, que aliás, recebi o meu hoje pela Livraria Saraiva. Fiquei toda feliz (risos) Mas ainda estou atras do Livro Esperando por você que está sendo dose pra consguir viu =/ Mas enfim...Outra coisa, se você quiser linkar ou seguir meu Blog eu farei o mesmo pelo seu, até porque gostei muito daqui. Mas se for fazer isso me avise por favor tá ? beijinhos

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oiê, adorei a resenha. Hum não sei se gostaria desse livro, não faz muito meu tipo. Lembro que quando lançou muita gente falava bem... Não sei não, viu? Beijos fofa

    ResponderExcluir
  5. Gostei da resenha
    Já li esse livro e gostei bastante
    Que pena que você não gostou, mas tomara que ela lance outros livros
    O livro funcionou para mim rs

    ResponderExcluir
  6. Não é meu tipo de leitura
    Gosto de livros de suspense mas foi legal a dica
    Independente disso gosto de conferir resenhas de livros
    Excelente resenha parabens
    Suas ideias foram muito bem desenvolvidas
    Abçs

    ResponderExcluir
  7. Muito legal e divertido o livro, amei ! :D

    ResponderExcluir
  8. Gostei da resenha e em breve comprarei esse livro

    ResponderExcluir