About Me

19 outubro 2014

Mudando um pouco de tudo

| | 2 comentários
Oi gente!
Passei aqui no blog rapidinho só para avisar a todos vocês que nessa semana o blog estará passando por uma breve reformulação (aaahhhh mais uma vez? Pois é, pois é), e em breve estará tudo de volta ao normal.

Esse mês é um mês muito especial, pois é o aniversário do blog (YAY faz 3 ANOS!!!!!!) no dia 20. Pretendo (dando tudo certo - VAI DAR, tem que dar), o Nuvem de Letras passará por algumas mudanças (por isso o título desse post), mas nada drásticas, ok? Acho que está na hora de fazer um "Nuvem de Letras 3.0", com algumas coisinhas diferentes e transformar esse blog de um jeito infinitamente melhor do que a forma que está atualmente - alcançando muito mais gente, interagindo mais nas redes sociais (finalmente estou com meu celular arrumadinho então voltarei ao Instagram) e tendo mais resenhas e posts sobre filmes, livros e tudo mais que envolve esse universo super bacana!

Para que tudo isso aconteça, e eu não faça as coisas às pressas, vou ter que me ausentar do blog nessa semana. Afinal, não quero fazer as coisas de qualquer jeito aqui e é importante que tudo fique de um jeito excelente a partir de então.

Qualquer alteração ou, sei lá, algum imprevisto, pode deixar que deixo um recado para vocês. Mas, até então, previsão de volta para final de semana que vem, galera. Então tudo voltará ao normal!

Isso é tudo pessoal,
Beijos!

15 outubro 2014

Alemão

| | 0 comentários
Alemão é um filme nacional que muita gente deve ter desdenhado pelo simples fato de trazer mais uma vez um retrato da realidade criminal brasileira. Muitos poderiam classifica-lo apenas como uma produção onde é usada a tão comumente fórmula dos filmes brasileiros: sexo, tráfico, criminalidade, favela, drogas e muitos palavrões. Sim, esse filme tem um pouco disso tudo aí e talvez até eu tenha desdenhado um pouco em assisti-lo quando me surgiu a oportunidade por conta disso - não me leve a mal, mas achei que seria mais um filme igual a tantos outros que já assisti. Mas o fato é que “Alemão” é um filme muito bem elaborado que não se torna nem um pouco maçante. Pois é. Mesmo assim.



A trama se passa em novembro de 2010, quando cinco policiais infiltrados no morro do Alemão no Rio de Janeiro têm, por acaso, suas identidades descobertas pelos traficantes e passam a ser caçados por eles. Traíras, é como são considerados desde então. Os traficantes que estavam envolvidos com os “simples moradores da comunidade” até então, se sentem completamente apunhalados pelas costas ao descobrir que eles, na verdade, eram policiais. Alternando entre expor a visão do crime organizado e sua arquitetura para buscar os então policias considerados como “traíras”, e também a força que eles tem no meio da comunidade do Alemão, o filme procura exibir também a agonia e desespero de cinco policiais que oscilam entre tentar arquitetar um plano de salvarem suas vidas, com a dúvida permeando na cabeça de se foram entregues, quem foi o traidor que revelou suas identidades e desmoronou assim todo um trabalho ora antes construído.

As cenas principais oscilam entre a tensão do porão da pizzaria – que é o ponto de encontro onde os cinco policiais ficam escondidos, no meio da comunidade – e os conflitos que eles acabam travando entre si, afinal, a confiança de um para com o outro se torna tão quebrável e sensível como vidro e há certamente a agonia em não saber se terão socorro para tirar eles dali ou se os traficantes os acharão primeiro. Além dessa trama, o filme possui também outros acontecimentos que entremeiam com os primeiros, onde ficamos sabendo de antemão que um dos policiais está apaixonado/namorando a irmã de um dos integrantes do crime, e o líder do morro do Alemão, o chamado Playboy – interpretado por Cauã Reymond – tem um caso amoroso com uma moça que acaba se envolvendo de alguma forma com o grupo dos policiais.


Transformando assim o cenário da comunidade em um verdadeiro caos, a perseguição ultrapassa o limite do físico e alcança o desespero psicológico ao abordar o lado claustrofóbico onde os cinco policiais tem de tentar se manter sãos e não fazerem nenhuma besteira. Tipo, mesmo.

Como disse anteriormente, é claro que o filme traz elementos comumente vistos nas interpretações nacionais: o retrato das favelas/comunidades e o conflito entre bandido e polícia. Mas devo dizer que mesmo assim, o filme é muito bom! Consegue entreter e traz um suspense mais voltado ao psicológico, e algumas cenas de ação. Eu que não esperava que o filme fosse tão interessante assim, me vi com a atenção bem posta na telinha, sentindo tal tensão como os policiais; ansiando, desejando, torcendo para que tudo acabasse bem. E, apesar de o final fugir bastante do clichê que poderíamos apostar desde o início do filme, isso acaba aproximando os fatos um pouco mais da realidade. Afinal, o filme traz sim vários pontos que coincidem com a realidade. A triste realidade, vale se ressaltar.

INFORMAÇÕES:
Gênero: Ação
Duração: 1 hora e 49 minutos
Lançamento: março de 2014
Atores-destaques: Caio Blat, Cauã Reymond, Milhem Cortaz, Otávio Müller, Gabriel Braga Nunes, Antonio Fagundes e Marcelo Melo Jr.
Dirigido por: José Eduardo Belmonte
Assistiria novamente!
Trailer:

12 outubro 2014

Lançamentos das editoras para setembro/outubro (2014): 1º Parte

| | 1 comentários
Setembro foi um mês onde não rolou muita coisa aqui no blog, não é? Foi o mês onde aconteceram várias coisas: do tipo meu celular meio que parou de funcionar, as coisas foram corridas e etc, etc, etc. Alguns posts que são de praxe aparecerem por aqui, infelizmente não apareceram – mesmo estando prontos. Pois é, pois é. Mas, como tem algumas postagens que acho realmente importante que passem aqui, como os lançamentos literários para o mês, resolvi unir em um post os lançamentos de setembro e os desse mês, outubro. Como é muita coisa – dá pra imaginar, certo? – dividi em duas postagens e mesclar os lançamentos dos dois meses. Espero que gostem!

Tem muita coisa boa para esse mês! Destaque para as capas super fofas de “Amaldiçoadas”, “Ai, meus deuses”, “Onde deixarei meu coração ()”, “Para onde ela foi” e “Sonhei que amava você”. E as capas lindíssimas: “A Formatura” (terceiro e último livro da trilogia O Teste), “Atrás do espelho” (segundo livro da série (?) Splintered) e “Mares de sangue”. J

E vocês, o que acham? Contem aí quais são seus lançamentos imperdíveis, aposto que tem vários pra vocês também.

Observação: Se clicar na capa abrirá uma nova aba para o site da Livraria da Travessa ou Submarino para comprar o livro. Os que ainda não foram disponibilizados para compra, se você clicar na capa, poderá encontrar a sinopse no site do Skoob J

07 outubro 2014

Bela Maldade, Rebecca James

| | 3 comentários
INFORMAÇÕES:
EDITORA: Intrínseca
PÁGINAS: 299 páginas
AVALIAÇÃO: 4 de 5 estrelas (Ótimo)
COMPRE: na Livraria Saraiva, no Submarino
LEIA OS PRIMEIROS CAPÍTULOS: Clique aqui

Bela Maldade conta a história de Katherine Patterson, uma adolescente que após um acontecimento terrível em sua vida, decide deixar o passado para trás e tentar um novo começo, indo morar com a tia numa nova cidade. Disposta a se manter no anonimato, o que quer dizer também sem amigos, Katherine empurra a vida com a barriga, oscilando entre a culpa do que a fez fugir de sua cidade natal, com a tentativa de viver uma vida quase normal. Mas é quando Alice – uma garota de seu colégio: popular, bonita, simpática – vai aos poucos se inserindo na pacata vida de Katherine, que as coisas começam a mudar radicalmente. 

Aos poucos, Katherine vai se inserindo em um novo meio. Ela conhece Robbie, o “namorado” de Alice e quando se dá por si mesma, o trio se torna mais unido do que ela imaginava. Robbie e Alice começam a fazer parte de seu dia-a-dia; e excepcionalmente Alice, passa a reascender em Katherine os mais variados sentimentos, os de se sentir viva novamente – aqueles que ela não se permitia viver por conta da culpa de seu passado, da dor que viveu, desse fantasma que volta e meia vinha atormentá-la. E quanto mais Katherine se permite viver e embarcar nessa nova realidade, mais ela conhece sua nova amiga e começa a perceber sutilmente que Alice não é bem o que aparenta ser, e que Katherine deveria se afastar dela, caso não quisesse ter seu passado completamente desenterrado e suas feridas, abertas.



Bela Maldade é um livro que mescla um pouco de thriller psicológico no enredo e cenas de suspense, com alguns fatos do cotidiano da juventude em si. É exatamente o tipo de leitura que consegue agradar variados tipos de leitores.

O enredo dessa história é muito bem construído. A autora conseguiu amarrar muito bem vários pontos e, apesar de logo no primeiro parágrafo, já saibamos o final que a história terá, Rebecca James vai conquistando o leitor colocando aos poucos os fatos que levaram ao final da história, desenrolando os acontecimento de uma forma envolvente e bem instigante.

Quando me lembro da experiência da leitura que tive, não posso deixar de salientar que alguns pontos da história realmente me marcaram. Rebecca James, sem dúvidas, tem uma habilidade notória em narrar os fatos muito visivelmente; quero dizer, as cenas descritas na história funcionam como se o leitor estivesse de fato em uma sala de cinema contemplando o desenrolar da trama. Não posso deixar de dizer que uma cena em específico me chocou até bastante. Eu consegui sentir o terror e o drama, o clima e a tensão, até a pulsação acelerada do coração de Katherine e fiquei com desejo de entrar na história e poder alertar a personagem da enrascada em que ela estava se metendo. Afinal, as atitudes dela muitas vezes até impensadas, certamente são frutos de uma imaturidade da idade – e me vi até relembrando da fase da adolescência o quanto somos imaturos e inocentes em tantos pontos, acreditando em coisas como a Katherine acreditou.



Outro ponto que me marcou é que o livro funcionou como uma crescente para mim, algo como uma montanha russa. Confuso? Eu explico melhor isso: O início da história foi super envolvente e meu interesse e curiosidade em saber o como as coisas haviam chegado naquele ponto, funcionou de forma positiva e crescente em continuar lendo o livro. Porém, quando havia passado da metade, um pouco mais além, senti como se a autora tornou algumas coisas um pouco enfadonhas demais e somente conseguiu alavancar o ritmo novamente perto do final da história, com uma amarração genial que jamais teria imaginado sobre todo o contexto da história.

O final foi satisfatório e me agradou bastante. Bela Maldade é um livro que choca, em alguns pontos, mas consegue entreter e envolver o leitor de forma agradável. Ah, só saliento uma coisa que talvez fora um dos motivos essenciais em eu não ter considerado o livro algo com uma avaliação máxima: havia lido resenhas que comentavam que a crueldade de uma das personagens era fora do comum – e talvez isso tenha subido minhas expectativas lá para o alto em relação a esse ponto –, mas devo dizer que as coisas não são bem assim; a personagem é cruel e tem alguns problemas internos que sem dúvidas precisariam ser resolvidos, mas nada ao ponto de chocar de acordo com essas expectativas que eu havia crido anteriormente.

Esse é um livro que sempre está bem baratinho, em promoção (eu mesma o comprei por R$ 9,90 na Saraiva). Então, caso tenha a oportunidade, não perca a chance de ler Bela Maldade. Com certeza é um livro que vale a pena ser adquirir e lido.

05 outubro 2014

Você quer ser personagem do novo livro do Maurício Gomyde e ainda ganhar um LEV?

| | 20 comentários
Já fizemos vários sorteios super legais aqui no Nuvem de Letras com o autor Mauricio Gomyde, e cá está mais um! Dessa vez e, assim como foi no sorteio referente aos livros “Ainda não te disse nada” e “Dias melhores pra sempre”, o sorteado poderá ser personagem do novo livro do Maurício Gomyde. Legal, né? E, não é só isso, essa pessoa sorteada vai poder também ganhar um Lev de presente – o leitor de e-books (e-reader) da Saraiva.



MAIS DETALHES SOBRE O SORTEIO:
  • Ele ocorrerá dia 02/11/2014 - domingo, e será feito pelo próprio autor, por meio do Random.org;
  • A personagem do livro será do sexo feminino e, caso o sorteado seja uma pessoa do sexo masculino, ele poderá dedicar a personagem a alguém (esposa, namorada, amiga, irmã, etc.);
  • Após o sorteio, o autor Maurício Gomyde entrará em contato com a pessoa ganhadora para uma entrevista (gostos pessoais, musicais, literários, cinematográficos, características físicas e de personalidade) e, assim, criar a personagem que fará parte do novo livro.
Gostou? Aí vão as regrinhas:
É OBRIGATÓRIO:
  • Deixar um comentário nessa postagem com a frase: “Eu quero ser personagem do novo livro do Maurício Gomyde";
  • Ser seguidor de alguma das seguintes redes sociais do autor:

Instagram: @mauriciogomyde
OU

  • Preencher o formulário clicando no link abaixo:
Não se esqueçam: caso alguma das regras sejam descumpridas, o sorteado será desclassificado e será refeito o sorteio.
O total são de 184 blogs participantes e caso você queira aumentar suas chances de ganhar e ainda conhecer/participar por outro blog também, pode! Link aqui. Só lembrando que em cada blog, você deverá então selecionar o nome do blog e deixar o comentário na respectiva postagem.
O livro será publicado em 2015.







Caso queira (opcional) curtir a página do blog pelo Facebook, é só clicar aqui. Ou seguir pelo Google Friend Connect, é só na barra lateral aqui do blog, em "Acompanham o blog", clicar em "Participar desse site". Vou ficar muito feliz!

Boa sorte a todos!